25 janeiro 2017

Resenha #76 - Mademoiselle Zaira

|| ||
Livro cedido para resenha em parceria com o autor. As opiniões aqui presentes são todas minhas, sem interferências, na tentativa de  transmitir a vocês o que senti ao longo da leitura.
Mademoiselle Zaira
é um romance que mostra a força transformadora de uma garota nos Anos Dourados, que engravida aos 15 anos e luta contra preconceitos. Ela será capaz de superar essas barreiras e viver um grande amor ao reencontrar seu amigo de infância?
Aos 15 anos, Zaira se obriga a viver escondida num convento da capital para não manchar a honra da família, depois de ser violentada no Carnaval de 1957 em sua terra natal, Sollares, a mais antiga cidade litorânea do país. Não bastasse seu estado físico e emocional, já abalado pela gravidez indesejada e pelo afastamento de seu amor de infância, uma carta anônima põe fogo na lareira de seu drama familiar. Um psicopata a inferniza com cartas reveladoras que atormentam ainda mais seu estado de espírito e envolve nesse jogo todos os que estão ligados a ela, direta ou indiretamente.Zaira terá um longo caminho a percorrer para recuperar sua vida, ou o que sobrou dela, depois de anos de frustração, desencontros e tristezas.Uma saga de suspense em 18 anos de buscas, reviravoltas e reconciliações, com encontros e reencontros românticos numa época em que o machismo é a palavra de ordem nas famílias e na sociedade brasileira. Os anos dourados são nebulosos e opacos para Mademoiselle Zaira.
Sinopse: narrativa fantásticaUm Feto conta, a partir de uma carta anônima, o drama da mãe que, aos 15 anos, vê-se aprisionada num convento da capital, um mês após ser violentamente deflorada.Romance baseado em uma nota de jornal, o autor cria uma narrativa densa, envolvente e instigante, permeada de suspense, mas sem perder a sensibilidade ao retratar o drama de uma adolescente nos Anos Dourados.Abandono, tristeza, decepção e perigo marcam a trajetória de mãe e filho, tragicamente separados ainda na maternidade. Até onde iria uma mãe, desenganada pelo próprio pai, para reencontrar o filho?Mademoiselle Zaira, fala de temas difíceis e profundos: violência sexual, abandono, rejeição, vingança, preconceito, fidelidade, amor...
Mademoiselle Zaira possui uma narrativa diferente de tudo que já li. até um pedaço do livro ele é narrado por um bebê ainda na barriga de sua mãe. É através dessa narrativa que vamos conhecendo Zaira, uma adolescente que passa por poucas e boa por culpa de uma sociedade e um pai machista.

A opinião da Lary sobre a história...

O bebê de Zaira é fruto de um estupro, coisa ignorada por quase todos de seu círculo social e naquela época.  é triste ver o quanto as mulheres tinham que se subjugar, o quanto elas não tinha voz alguma.
"Acho que estou empurrando demais essa redoma, principalmente quando tento me espreguiçar, pois volta e meia mamãe reclama de dores no estomago e nas costas." pág 49
Mas também é lindo ver essas mulheres ganhando força e conquistando seus sonhos. É lindo ver que a adoção também é amor e que pai e mãe é também quem cria. Foi um  tapa na minha cara ver que nem sempre a pessoa tem ou não a escolha de permanecer com o filho, ás vezes ele é simplesmente arrancado da mãe logo após o nascimento.
Outra cosa bacana apontada por Mário na história é que feridas emocionais podem causar distúrbios físicos. Muita gente acha possível, mas hoje já sabemos que é bem possível, que é estudado e buscam maneiras de mudar, mas nem todos ainda acreditam.
"[...]sempre diz que, no mundo atual, a mulher precisa adquirir conhecimento e ter coragem pra não se subjugar as vontades masculinas." pág 32
Uma coisa bastante legal é que Zaira é uma garota de classe média alta. Acredito eu que o autor teve a intenção de mostrar que coisas assim acontecem em todo lugar, independente de classe econômica. Tive toda uma gama de sentimentos e pensamentos ao ler esse  livro, mas ele me ganhou com uma história muito bem escrita,  suas personagens fortes e sua trama envolvente. Vale a leitura sim, principalmente pra quem quer ver empoderamento feminino e viradas gigantes e incríveis.

Ficha técnica...

Título: Mademoiselle Zaira
Autor: Mário Vicente
Editora integração
192 páginas
Nota: 4
Nota no Skoob: 4.0
Quote escolhida pro projeto Poteando Quotes



Concluindo: A história de Zaira e sua família é forte, é sobre medo, sobre abandono e reencontro. É um livro pra quem acredita nas coisas boas do mundo. Leia mais sobre o autor aqui.

14 comentários:

  1. Eu amei o tema do livro, com certeza uma história muito forte e me fez querer saber mais do desenrolar da vida dos personagens. Onde posso compra-lo ?
    Charme-se

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história é ótima. Acho que consegue comprar direto com o autor.

      Excluir
  2. Uau que história vale a leitura vou anotar a dica.

    Beijos

    Aline
    comprasdemulheres.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Que legal um livro com uma história assim escrita por um homem! fiquei curiosa, a capa é maravilhosa!
    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é né. Geralmente são mulheres que abordam temas como esse. É bem interessante o ponto de vista de um homem sobre o assunto.

      Excluir
  4. Livro diferente de tudo que eu já vi. Um pedaço narrado por um bebê?! Fiquei curiosa agora. haha amei a resenha!! :)
    http://www.corujasemasas.com.br/
    Beijos. <3

    ResponderExcluir
  5. Eu não conhecia esse livro, mas lendo sua resenha fiquei bem curiosa de saber mais sobre ele...
    Beijos.

    sonhosdegarota.com

    ResponderExcluir
  6. Eu não conhecia esse livro, gostei muito da resenha.
    Blog SOS Pedro

    ResponderExcluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Todos os comentários são respondidos e retribuídos, normalmente nas quartas e domingos;
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos na bochecha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo