18 setembro 2017

Grandes emoções da maternidade - Relatos de Uma mãe de Primeira Viagem

|| || 2 comentários:
Eu sempre defendo a maternidade real, sem maquiagem, sem nhenhenhém. Nua e crua. E a realidade nua e crua pode ser linda muitas vezes. Apesar de todas as dificuldades, todos os arrependimentos, a maternidade me trouxe muita coisa boa. Tá que o Miguel ajuda muito nesse aspecto. Ele é uma criança incrível, com um coração enorme e muito carinhoso. Levado, peralta, inquieto, mas muito carinhoso. Vamos falar das coisas mais lindas que já vivi nesses dois anos e meio.

16 setembro 2017

Autora Parceira - Julianna Rioderguz

|| || 8 comentários:
Uma autora muito querida, que sempre está disposta a ajudar. Assim é Julianna. A fofo que escreveu Não foi Suicídio. Vamos conhecer um pouco da autora e um pouco sobre a obra.

14 setembro 2017

Top 10 - Séries que vi e indico

|| || 13 comentários:

Amoras e Amores da Lary, se vocês me acompanham ou já viram algum post meu de resumo mensal já devem saber que amo séries, não é mesmo? Venho preferindo séries a filmes porque podemos acompanhar a história das personagens por mais tempo, eles se desenvolvem maia e acompanhamos tudo isso. Hoje vou indicar algumas séries que amo. Não está em ordem de preferência e algumas eu ainda não finalizei ou ainda tem episódio sendo lançado. Bora pra lista.

13 setembro 2017

Resenha #114 - A Sereia

|| || 4 comentários:

Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar pois a voz da sereia é fatal , logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração.

12 setembro 2017

[Setembro Amarelo] É triste mas necessário. Um bate papo sobre Bullying

|| || 8 comentários:
Olá minhas Amoras e meu Amores. Dia 10 de setembro é o dia mundial de combate e prevenção ao suicídio. O papo de hoje é sério, é necessário, é triste, é antigo, é atual. Vamos lá. Vai ter relato meu, vai ter muita coisa aqui, então continue lendo. 
Pra começar, a definição de Bullying é um termo da língua inglesa (bully = “valentão”) que se refere a todas as formas de atitudes agressivas, verbais ou físicas, intencionais e repetitivas, que ocorrem sem motivação evidente e são exercidas por um ou mais indivíduos, causando dor e angústia, com o objetivo de intimidar ou agredir outra pessoa sem ter a possibilidade ou capacidade de se defender, sendo realizadas dentro de uma relação desigual de forças ou poder. Simples né?

10 setembro 2017

[TAG] Direitos do leitor

|| || 8 comentários:
Tag criada pelo canal JotaPlufts, baseada no livro Como um romance. Vi a tag no blog I love my books. Convido todos os interessados a responderem também, sempre dando os créditos.

08 setembro 2017

7 Fomas de divulgar seu blog

|| || 12 comentários:
A algum tempo atrás eu tinha o costume de fazer alguns posts sobre a blogosfera. Eu não sou nenhuma Expert, mas gosto do assunto, então vou voltar fazer alguns posts assim vez ou outra e espero que gostem. Se quiser ler alguns, eles são sobre Como ajudar outros blogueiros, O que me chama atenção em um blog, O que não é legal ter no seu blog. Hoje vamos falar sobre formas de divulgar seus posts por ai.

06 setembro 2017

Resenha #113 - Por que eu?

|| || 12 comentários:
Livro cedido para resenha em parceria com a autora. Todas as opiniões aqui presentes são sinceras e minhas, sem interferências, na intenção de passar a vocês o que senti ao longo da leitura.
Elizabeth é uma mulher de 28 anos, de Brasília, que decide começar o ano de 2013 de forma diferente. Estagnada? Podemos dizer que sim. Sem perspectiva de mudanças? Também! Ela busca algo melhor para si, por isso vai a Porto Seguro passar o reveillon com as amigas para encerrar uma fase de sua vida e dar início à outra, mais adulta e com muitos desafios. Lá, ela conhece Antônio, uma advogado também de Brasília. Eles curtem juntos e quando voltam a Brasília começam um romance. Elizabeth está se descobrindo. Ela pede demissão de seu emprego e começa se dedicando aos cursinhos para concurso. Antônio já é estável e independente. Quem é ela? Ela se pergunta e comparada a ele, ela se acha um Zé Ninguém. Ela se sente perdida em meio à tudo que tem que aprender e descobrir sozinha. Ela é uma pessoa honesta e sincera consigo mesma; luta para se analisar e se entender sempre; ele quer ajudá-la profissionalmente. Ele quer mais! Ela luta contra ele, tenta não se entregar, luta para ser honesta consigo mesma e aprender mais sobre si mesma sempre. Eles se casam, apesar de Elizabeth colocar empecilhos e juntos têm dois filhos. O primeiro livro desta trilogia é sobre esse primeiro momento, no qual os dois estão se descobrindo, ela buscando se profissionalizar, ele aprendendo com ela a se abrir mais, se conhecer, a filosofar, a analisar sua vida, seus pensamentos e a ser honesto consigo mesmo. Os dois buscando um relacionamento cada dia melhor, aprendendo sobre o casamento e também buscando o que os satisfaça sexualmente. Eles se dedicam muito à vida sexual do casal, aprendem sobre o corpo do outro, sobre os gostos do outro; se conhecem e melhoram juntos, com carinho, dedicação e atenção. É um livro no qual Elizabeth discute muito consigo mesma, tenta entender suas neuroses, tenta se descobrir sexualmente e descobrir como é o casamento, a gravidez, a vida a dois e sua luta por melhoria profissional. Com um final muito triste e cheio de esperanças para o próximo livro.

04 setembro 2017

Arrependimentos da maternidade - Relatos de uma mãe de primeira viagem

|| || 6 comentários:
Vou contar um segredo aqui que poder ser que te choque um pouco, então se prepara: Mães são imperfeitas. Cometemos erros. Pisamos na bola.
É isso mesmo. A gente erra, se arrepende. Não sei se com todas as mães é assim, mas eu pelo menos uma vez por dia me sinto a pior mãe do mundo. Seja porque não deixei o Miguel comer algo porque era hora do almoço ou porque gritei com ele, ou por qualquer outro motivo. Eu me sinto péssima e fico me perguntando porque Deus permitiu que uma pessoa nervosa como eu tivesse filho. Mas esses são os pequenos obstáculos do dia a dia. Vou falar hoje de alguns grandes arrependimentos, sérios ou bobinho, desde a gravidez até o presente momento.

03 setembro 2017

Viva eu!!! 24 aninhos e um novo ano incrível na minha vida começam hoje

|| || 16 comentários:
O que alguém faz quando completa 24 anos? Eu não sei, não. Ainda mais em um domingo. Acho que a gente vê filme, né? Ou sai? Sei lá. Sei que vou contar quais as melhores coisas de estar chegando nos trinta.

A gente para de se importar tanto com as opiniões dos outros. 
Depois de um tempo, a gente se preocupa mais em ser feliz do que com as aparências. Eu liguei o lindo botão do foda-se e vivo minha vida da forma que eu julgo correta e não da forma que vai agradar alguém.


Eu sou linda do jeitinho que sou
Não estou dizendo que sou 100% satisfeita comigo, mas estou me aceitando mais. Tentando mudar o que posso e me amando e aceitando o que não posso mudar. Corpos existem em vários tamanhos e formas e isso é lindo.


Um dia em casa com a família vale ouro
Pra quem não sabe, eu não saio de casa todo dia pra trabalhar. Meu trabalho é como mãe. E da trabalho. Então sempre fico com meu filho e amo isso. Mas marido trabalha e faz faculdade, então quase nunca temos tempo pra todos ficarmos juntos. Quando isso acontece, aproveitamos cada minuto. Aproveite seus momentos em família. Desligue o celular um pouco e esteja presente.


Sair todo final de semana não é essencial 
Quando eu era mais nova, e solteira, ficava muito brava quando meu pai não me deixava sair a noite. Hoje eu poderia sair a hora que eu quisesse e prefiro ficar em casa, bebendo chá, comendo biscoito e lendo. Desculpem, sou uma alma velha.


A vida é curta
Pare de ficar deixando pra depois. Faça agora. Talvez o seu depois não chegue.

Post rapidinho hoje só pra não deixar meu niver passar em branco. Obrigada por estarem mais um ano comigo. Vocês tornam meus dias mais felizes. Pra terminar o post, VIVA EU!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo