22 setembro 2019

Resenha #175 - A escolhida

|| ||
lois lowry

 Kira, uma órfã de perna torta, vive em um mundo onde os fracos são deixados de lado. A partir do momento da morte de sua mãe, ela teme por seu futuro até que é perdoada pelo Conselho de Guardiões. A razão é que Kira tem um dom: seus dedos possuem a habilidade de bordar de forma extraordinária.
Ela supera a habilidade de sua mãe, e lhe cabe a tarefa que nenhum outro membro da comunidade pode fazer. Enquanto seu talento a mantêm viva e traz certos privilégios, ela percebe que está rodeada de mistérios e segredos, mas ninguém deve saber sua intenção de descobrir a verdade sobre o mundo.
A escolhida é o segundo volume da série O doador.
Leia a comparação de O doador de memórias
Ele não é uma continuação direta da história do Jonas, o que me chateou a um primeiro momento, mas depois fui descobrindo as delícias de uma nova história.

A história de A escolhida...

Kira é uma adolescente que acabou de perder sua mãe. O fato dessa garota ter chego a adolescência já é um milagre em seu "vilarejo". Kira possui uma deficiência de nascença na perna, o que por si só já garantiria a ela a morte assim que nasceu, mas sua mãe a defendeu com unhas e dentes e, como seu avó possuía influência no conselho, conseguiram salvar a vida da garota. Mas agora, órfã, Kira precisa encontrar uma maneira de continuar viva.
"Kira fitou os volumes, curiosa. Sempre tivera vontade de ler. Mas não era permitido às mulheres."
Depois de velar o corpo de sua mãe por dias (o tempo necessário para que o espírito dela deixasse o corpo), Kira retorna para descobrir que sua casa fora queimada com o pretexto de aniquilar o que quer que seja que tenha matado sua mãe. As mulheres da comunidade querem que Kira seja expulsa para  que possam fazer uma espécie de cercado para as crianças pequenas no lugar de seu casebre.
Quando Vandara ameaça a garota, o assunto é levado para o conselho e, durante o julgamento de Kira, ela é poupada e também é chamada a morar no prédio mais nobre do lugar para cumprir sua nova tarefa: reformar a túnica do Cantor, que é quem conta a história do mundo deles uma vez por ano na Congregação. Essa túnica é toda bordada com trechos da história com linhas coloridas, que é uma das coisas que Kira deve aprender: como tingir as linhas.
Para aprender isso, ela conhece Anabella, uma velha tecelã que lhe ensina quais plantas e quais partes fornecem quais cores. A única cor que ela não consegue extrair é o azul, já que ela não tem a planta necessária para isso.
"Mesmo assim, as flores continuavam a desabrochar e ela ficou maravilhada ao ver que a vida pulsante ainda lutava para resistir a toda aquela destruição."
Em sua nova morada, Kira conhece Thomas, o artesão responsável por talhar o cajado do Cantor. Assim como ela, ele sente falta de poder criar suas próprias peças, peças que pareciam ganhar vida própria em suas mãos e serem feitas quase que em transe.
"Ela estava perdendo a alegria que costumava sentir quando as linhas de cores vivas tomavam forma em suas mãos, quando os bordados vinham a ela e eram só seus."
Matt, o pequeno amigo de Kira, que vive na parte mais pobre e feia do local é um dos personagens mais queridos da literatura. Todo meu amor por ele.

A opinião da Lary sobre o livro...

Embora tenha sido levemente decepcionante ver que não era sobre o que aconteceu com Jonas, achei a história muito boa. No começo foi meio lento, já que tinha um outro ambiente para eu me localizar, pra conhecer as personagens, mas quando empolguei com a história, fluiu muito rápido e me envolvi tanto na história que foi complicado sair desse mundo depois.
Esse "vilarejo" é bem o contrário do que conhecemos no primeiro livro. Enquanto lá as emoções eram controladas, todos tinham alimento, educação, família, aqui temo quase que uma selva. As crianças aprendem desde cedo a pegar aquilo que querem antes que alguém pegue e elas fiquem sem. É uma pobreza estrema, quase zero tecnologia, fome... É interessante ver esse contraste.
Tanto Kira quanto Thomas tem um certo dom que foi o que fez com que tivessem a posição que tem. Mas eles não são os únicos e ir descobrindo isso e como os poderosos daqui buscam controlar essas pessoas.
"_Talvez seja algo que os artistas tenham - respondeu ela, gostando do som da palavra que acabara de aprender. - Um tipo especial de conhecimento mágico."
O plot do livro é interessante e eu já tinha minhas suspeitas, mas é sempre legal quando é revelado.
O livro é curto e dá pra ler rapidinho. Acho essa capa meio qualquer coisa.

Ficha Técnica...

Título: A escolhida
Título original: Gathering Blue
Autora: Lois Lowry
Editora Arqueiro
192 páginas
Ano 2014
Nota: 4
Nota no Skoob: 3.7









Concluindo: Embora tenha visto muitas resenhas negativas com relação a esse livro, eu gostei muito da leitura. Adorei conhecer o vilarejo da Kira e ver como ele é diferente da Comunidade de Jonas. São personagens muito distintos e fica difícil encontrar uma forma de que eles são parte de uma série. Eu recomendo a leitura dele com certeza.

 
http://vidasempretoebranco.blogspot.com/p/anunciantes.html
 

14 comentários:

  1. Adorei sua resenha, pelo visto é uma história boa, mas poderia ter sido mais, né? Não me animei muito para ler, mas mesmo assim a coloquei na minha lista de desejos! ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kaila
      É uma leitura bem gostosinha, mas todos dessa série, ao menos os três que chegaram aqui no Brasil, são muito curtos para tudo que poderia ser explorado.

      Excluir
  2. Oi, Lary!

    Eu li o primeiro volume e gostei bastante, foi surpreendente porque eu não esperava grandes coisas, e pelo visto apesar da continuação não ser sobre o mesmo personagem, a história também é muito boa! Fiquei curiosa em ler

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem gostosinho de ler, Carol. Recomendo que dê continuação, mas avance até o terceiro... Tem surpresas nele.
      Beijo

      Excluir
  3. Lari, te confesso que to sem tempo pra ler os livros que gosto, mas esse vai entrar na minha lista! Adoro teu blog. http://annelims.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anne
      Tempo é um item que sempre está em falta, né? Dê uma chance pra trilogia sim. Pode se surpreender.

      Excluir
  4. Oii, como vai?
    Se eu fosse julgar pela capa, não sei se leria esse livro porque a capa dele é bem sem graça e achei nada a ver com a história que contou em sua resenha. Não li O Doador de Memórias porque o filme me desanimou um pouco mas curti mais a premissa desse. Não sei se leria, porém, porque não me chamou taaaaanta atenção mas é bom saber que gostou da leitura.

    Abraço,
    Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi. Vou bem, obrigada.
      Essa capa é meio broxante mesmo, mas a história é bem gostosinha. O filme de O doador de memórias é muito diferente da história. Não se baseie pela adaptação.
      Abraço

      Excluir
  5. Oi
    que bom que curtiu a leitura, eu li esse livro e gostei e sei que as histórias vão se conectar nos outros dois livros que preciso adquirir.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise
      Infelizmente, só tem mais um aqui no Brasil. O último não chegou, para meu completo desespero.

      Excluir
  6. Oi Lary, tudo bem?
    Não conheço a série, mas que bom que você ficou feliz com a leitura. É ótimo quando vemos resenhas negativas e, no fim, nos surpreendemos positivamente.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pri
      Eu tento não ler resenha alguma antes de ler um livro. Essas resenhas negativas, eu li depois, enquanto escrevia a minha. Fiquei surpresa de encontrar tantas negativas, já que achei a história bem envolvente.
      Beijos

      Excluir
  7. Amei seu post, seu site é muito bom mesmo, estou toda semana visitando e lendo seus artigos.

    Parabéns!

    Beijos💋💋!!

    Meu Blog: Vida Cap

    ResponderExcluir
  8. oi Lary .
    Eu não tive contato com "O doador de memorias " mas eu tinha uma ideia de ser algo mais puxado para a tecnologia.
    Fiquei meio surpresa enquanto lia a sua resenha , tem uma pegada diferente.Talvez o choque que você mencionou da diferença das duas obras nao tenha sido muito recebida pelas pessoas que não curtiram.

    Amei a resenha
    Beijos

    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Se deixar o seu link clicável, eu vou retribuir seu comentário, pode ter certeza, da mesma forma que não deixar o link pode resultar em falta de retribuição;
♥ Se o seu comentário for: Adorei seu blog. Retribui? A resposta é NÃO;
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível.
♥ Para saber o que respondi, ative a caixa de notificações de próximos comentários.
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos de brigadeiro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo