16 abril 2019

#PapoDeAmiga - Um ano sem hormônio

|| ||
Ano passado, em fevereiro, decidi que era hora de parar de enfiar hormônios artificiais no meu corpo. Vários fatores me levaram a tomar essa decisão. Já vou avisar aqui pra não me julgarem depois: Essa foi uma decisão minha. Acredito que cada pessoa deve ter o direito de escolher entre tomar ou não tomar pílulas/injeções hormonais.

Comecei tomar pílulas nova, com 16 anos, porque minha pele é bem oleosa e eu vivia cheia de espinhas e cravos. E, por um tempo, foi muito bom pra mim, pro meu corpo e pra minha pele tomar essa medicação. Porém, depois de quatro anos tomando (sei que tem gente que toma a muito mais tempo), ele começou a me fazer mais mal do que bem. Eu sempre tomei as cartelas com 21 pílulas, para ter menstruação.
Depois de quatro anos, decidi que queria ter um filho e foi o que fiz hehe. Depois de ter o Miguel, voltei a tomar hormônio como método contraceptivo, mas mudei da pílula para a injeção. Tomei por cerca de um ano ou dois.
Foi um período complicado pra mim. Como a quantidade de hormônio na injeção era muito forte pro meu organismo, eu acabei ficando sem menstruar por todo esse tempo que tomei e ficar retendo todo esse sangue me fez um mal danado.
O lance com o corpo humano é complicado, né? Eu não posso ficar sem menstruar, aprendi isso a duras penas. Me faz mal, fico inchada, numa TPM eterna e toda dolorida. E a minha melhor amiga é o contrário. Ela fica toda assim quando menstrua. Por isso que estou falando que, na minha experiência, foi melhor parar de tomar o hormônio. Bom, retomando.
Depois de sofrer um tempo tomando a injeção e ficando toda errada e sem nem reconhecer meu corpo mais, conversei com meu ginecologista e falei do meu interesse em usar o DIU de cobre, sem hormônio, e o que ele achava. Fizemos exames e concluímos que tudo okay. Eu não precisava fazer reposição hormonal, então todo o hormônio que estava tomando era de mais pro meu organismo gerenciar, por isso me fazia tão mal.
Depois e ter o apoio dele, lá fui eu pra conversa pra colocar o DIU. O coloquei pelo SUS, sem custo algum, e tem meio que uma palestra para os interessados em métodos contraceptivos que é obrigatório antes de fazer a inserção do DIU.

Melhoras que senti após colocar o DIU de cobre:


  • Minha menstruação voltou a parecer com sangue e não alguma lama radioativa de quando eu tomava hormônio;
  • Sem inchaço e dores pelo acúmulo de sangue;
  • Voltei a conhecer meu corpo e meu ciclo (que é bem reguladinho, obrigada);
  • Posso retirar ele a qualquer momento (não está nos planos engravidar novamente, mas se eu mudar de ideia, posso pedir para meu ginecologista retirar ele e, se estiver no meu período fértil, já posso engravidar);
  • Bom, esse é o ponto de fazer todo o post, mas vou pôr aqui de qualquer forma: Não tem mais uma enxurrada de hormônio que não é meu no meu corpo.


Pontos negativos do DIU de cobre (pra mim):


  • Cólica (passei a ter cólicas, que nunca tive, após a inserção do DIU e nem sempre é na TPM. Em dias aleatórios tenho cólica e consigo até sentir onde o DIU está);
  • Sem controle de oleosidade = mais cravos e espinhas (voltei a ter uma pele de adolescente);
  • Não consigo atrasar minha menstruação (sabe quando a gente emenda uma cartela na outra? Então, não rola isso com o DIU).

Para mim, não existe outro método contraceptivo melhor. Vou reforçar: isso é o que funciona pra mim, cheguei a essa decisão junto com meu ginecologista e o meu corpo não aceita ficar sem menstruação, se não enlouquece. Existem vários métodos contraceptivos (preservativo tá ai e protege mais do que apenas de uma gravidez indesejada. Para sexo casual, camisinha sempre) e cada pessoa escolhe aquilo que funciona melhor pra ela. Como sou casada, o DIU foi a melhor escolha pra minha necessidade (que é não dar um irmãozinho pro Miguel).
O próximo passo que pretendo tomar para entrar em contato com meu corpo é mudar dos absorventes descartáveis para o coletor menstrual. Menos lixo pro nosso planeta.
E esse foi o post de hoje, bem íntimo, quase que de mais. Resolvi fazer ele pra mostrar que a gente tem que parar de colocar placa de proibido em tantos assuntos. Mulheres menstruam, ponto.
Caso queira, fala qual método você usa e porque o escolheu. Se não quiser falar, tá okay também. e tem aquela amiga ou alguém da família que pensa em colocar o DIU de cobre, manda esse post pra ela, vai que a ajuda. Um beijo grande e até a próxima.



18 comentários:

  1. Excelente opinião! Bom saber dos Prós e Contras.

    Beijos, ISA ARAUJO - Ei, é Útil! | ANA & ISA

    ResponderExcluir
  2. Oi flor, eu tomava pílula tem algum tempo, mais não foi bom para mim, hoje em dia não tomo nada e estou bem assim, pq quando tento tomar pílula eu sinto enjoos e vários outros sintomas ruins.

    Beijos Mila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mila
      Que bad. Eu não chegava a passar mal, mas me fazia mal... Pra mim não é opção ficar sem nenhum método contraceptivo, por isso o DIU.
      Beijos

      Excluir
  3. Oie Lary =)

    Minha amiga diz que o melhor método contraceptivo é não fazer sexo rs..., porque todos têm seu lado positivo e negativo e cada corpo reage de um maneira diferente.

    Mas, fico feliz em ver que apesar dos pequenos incômodos você encontrou uma solução que está te fazendo bem.

    Beijos;***
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ane
      Esse é mesmo o único método infalível, mas nunca o considerei como opção hehe. O DIU vem funcionando perfeitamente pra mim, Graças as Deusas.
      Beijos

      Excluir
  4. Eai lary?

    Eu concordo com o comentario acima, todos tem um lado positivo e negativo e vai de cada corpo, a forma que deu certo para alguém não tem nenhuma motivo para dar certo para mim também já que somos diferente. Mas eu gostei de você comentar sobre isso e compartilhar com a gente sua experiência com os hormônios.

    https://www.dosedeestrela.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sam
      É como falei no post, cada método tem seus prós e contras e cada corpo reage de maneiras diferentes a cada método. compartilhei a minha experiência para que, caso tenha alguém interessado no método, tenha ao menos uma fonte de pesquisa. O melhor é sempre conversar com seu ginecologista.

      Excluir
  5. Eu tomo anticoncepcional há 5 anos e sinto cada vez mais a necessidade de mudar de método, penso bastante no DIU, seu post me deu ainda mais confiança para ir em um ginecologista e conversar sobre o assunto!

    www.estante450.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cássia
      Bom, conversar com ele sobre o método não vai doer hehe. Converse, pesquise e escolha o que for melhor pra ti e suas necessidades.

      Excluir
  6. Que bom que você conseguiu encontrar um método que seja bom pra você.
    A pilula também não é algo bom pra mim.
    Bjus!

    galerafashion.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adriana
      Eu conheço meninas que se dão super bem com suas pílulas. Acredito que cada um tem que tentar e encontrar o "Método perfeito".
      Beijo

      Excluir
  7. Achei super útil vc expor a sua experiência e escolha, pois ontem mesmo meu marido me pediu pra marcar uma consulta com a minha médica afim de discutirmos sobre outro método anticoncepcional. Eu tomo a pílula a cinco anos, também de 21 dias e gostei muito dos benefícios, mas, tenho grande dificuldade em emagrecer e meu marido morre de medo que depois de algum tempo eu tenha trombose por causa da pílula.
    Que bom que o DIU deu certo pra vc, quando fizer essa mudança de absorvente para o coletor, conte-nos também a sua experiência. Esses papos de amiga são muito úteis na blogosfera.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥
    Canal no Youtube >> Me ajude a chegar em 1K inscritos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leslie
      Senti sua falta por aqui hehe. Conversa com ela sim. Um dos motivos que me fez desistir da pílula foi o risco de trombose. Morro de medo dessas coisas, menina.
      Pode deixar que vou contar toda a experiência aqui ;)
      Beijo

      Excluir
  8. Oi Lary, boa noite!
    Vejo muitas meninas trocando a pílula pelo DIU. Já li algumas coisas, só por curiosidade mesmo, acho que se eu fosse usar um dia seria mais pela questão hormônio e trombose, mas eu não sinto muita diferença entre usar pílula, acho que deve ser porque não tomo/tomei por muito tempo. muito bom o post, bem explicativo, principalmente pra quem não conhece sobre o assunto. Informação nunca é demais. Sobre o coletor tomara que se adapte a ele assim como com o DIU.

    Abraços!
    Livros e Feminices

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gil
      Um dos motivos que me levou a largar a pílula foi o risco de trombose. Tenho muito medo dessas coisas. Menina, se eu te falar que tenho um medo terrível de não me adaptar ao coletor. É algo que quero tanto que funcione... Bom, torcer pra dar certo.
      Abraço

      Excluir
  9. Lama radioativa hahahaha
    Eu comecei a tomar AC muito cedo, com 14 anos eu acho, sem nenhuma recomendação médica. Tinha um namoradinho e minha mãe me fez tomar. Sempre me atendeu super bem, tanto que em 4 anos com ele nunca engravidei rs
    Mas na época eu não parei pra reparar nos efeitos colaterais e nossa, foram muitos. Nos 10 anos de lá pra cá comecei e parei várias vezes. Tenho SOP e meu médico disse que o AC seria o único tratamento possível, mas andei pesquisando e vi que não é bem assim
    Eu até acho interessante a ideia do DIU mas depois do meu filho eu tenho PAVOR de me imaginar grávida, então acredito que não confiaria nele 100% e qualquer "escape" eu trataria com pilula do dia seguinte, o que seria até pior do que o AC
    Assim, continuo somente com a camisinha por enquanto, mas é muito bom ler esses relatos
    Sobre a pele oleosa: que tipo de produtos e tratamentos já tentou?

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kemmy
      Bem vinda ao blog.
      Que legal essa sua relação com sua mãe. Se a pílula + preservativo funciona com você, continua assim. Eu optei pelo DIU porque ele é bem seguro (contanto que faça os exames anuais de acompanhamento) e foi o que achei melhor pra minha situação. Nunca me dei muito bem com preservativo e como meu marido é meu único parceiro, não vemos necessidade em utilizar.
      Sobre a pele oleosa: já tentei alguns sabonetes pra pele oleosa e ultimamente faço máscara facial com argila verde. Ajuda um pouco, mas sou descendente de italianos, então já tenho tendência a oleosidade.
      Beijos

      Excluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Se deixar o seu link clicável, eu vou retribuir seu comentário, pode ter certeza, da mesma forma que não deixar o link pode resultar em falta de retribuição;
♥ Se o seu comentário for: Adorei seu blog. Retribui? A resposta é NÃO;
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível.
♥ Para saber o que respondi, ative a caixa de notificações de próximos comentários.
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos de brigadeiro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo