10 janeiro 2018

Resenha #131 - Will e Will - Um nome, um destino

|| ||

Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.

Eu gosto muito da escrita do John Green. Eu não conhecia a  escrita do David Levitan. Eu acredito que nunca tinha lido nada com protagonistas LGBTS. Eu gostei muito de ter essas experiências todas.
Tudo começa quando conhecemos o Will cujas frases começam com letra maiúscula. Vamos chama-lo de Will 1. Will é um garoto pouco popular no colégio, tem problemas em conversar com garotas, não faz amigos facilmente. Seu melhor amigo é Tiny. Vou descrevê-lo como Will. Enorme. Sempre uma surpresa quando cabe na carteira escolar. Joga no time de futebol americano da escola. Rico. Mora na edícula da casa dos pais. Tão gay. Tem um namorado novo por semana. Ai conhecemos o Will que inicia suas frases com letra minúscula. Will 3. Will 2 é gay. É depressivo Vive somente com a mãe. Tem um namorado virtual que ele nunca viu. Isaac.
"Eu sou uma pessoa também. E também tenho problemas. E embora eles possam não ser os seus problemas, ainda assim são problemas." Pág. 276
Ao longo dos primeiros capítulos, vamos vendo a história dos Wills de forma separada. Cada um conta sobre seu dia, sobre seus problemas, seus traumas e coisas assim. Will 1 gosta de Jane, sua amiga, mas não tem coragem de dizer nada porque ele tem uma regra estúpida de nunca se importar de mais com nada. Segundo ele, evita sofrimentos. Will 2 tem uma amiga que nem dá pra chamar dessa forma. A garota é uma tremenda mala e mais da trabalho que ajuda.
"Tiny Cooper não está nem ai pros outros, e se ele quer ser um gigante saltitante, então é seu direito como americano enorme." Pág. 63
Os dois se conhecem quando Will 2 marca de encontrar Isaac em Chicago, onde nosso outro grupo vive. No mesmo dia, Will 1 e seus amigos vão a um show que eles pretendem entrar com identidade falsa, mas a identidade falsa de Will 1 foi falsificada errado e consta que ele tem 20 anos, e não 22 que era o requisitado. Quando isso acontece, ele resolve usar a identidade de qualquer forma e entra em uma loja de filmes e livros para maiores. E dentro dessa loja esta Will 2 esperando Issac. Sim, esse foi o local marcado pro encontro. E quando o atendente chama Will Grayson, ambos Will se manifestam e, por não terem mais o que fazer ou tentando desesperadamente alguma conexão, eles começam a conversar.
Deve ser muito louco encontrar alguém que tenha exatamente o mesmo nome que você. Eu acho que nunca vou encontrar outra Larissa Zorzenone. Se por acaso você for uma Larissa Zorzenone, fale comigo.
"Três vivas pras garotas héteros que fazem o máximo para ajudar garotos gays." Pág. 260
Enfim. Eu achei o livro bem divertido e envolvente. Os protagonistas não são rasos, o que acontece muito em YA, mas alguns são bem estereotipados, como Tiny sendo o gay super alegre e emotivo e divertido e espalhafatoso. Em contra partida temos Will 2, um gay nada alegre, deprimido e que não entende porque caramba ele foi acabar tendo que gostar de garotos.
Minha personagem favorita é a Jane. A forma que ela se expressa, o fato dela sempre estar ali, mesmo sem se destacar muito... Ela é bem eu quanto a isso.

Ficha Técnica...

Título: Will & Will - Um nome, um destino
Título original: Will Grayson & Will Grayson
Autores: John Green e David Levitan
Editora Galera Record
352 páginas
Ano 2014
Nota: 4
Nota no Skoob: 3.9

Quote escolhida pro projeto poteando Quotes.











Concluindo: Não foi uma das minhas melhores leituras de 2017 e nem se tornou meu livro favorito do John Green, mas é uma leitura legal que pode te mostrar que as coisas nem sempre acontecem da forma que você pensa que acontecem.



6 comentários:

  1. Oi Lary, tudo bem?

    Bom eu não gosto da escrita do autor... li a culpa é das estrelas, e minha experiência não foi tão boa, o que salvou mesmo foi o filme. Eu gostei da história, mas não consigo mais pegar nada dele para ler, até o exato momento, mas quem sabe as coisas mudam? Ainda bem que curtiu a leitura... eu teria ficado confusa com os Wills rs. Xero!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Di
      Que pena que não curtiu a escrita dele. Eu gosto bastante e planejo ler tudo dele. Já li três, faltam quatro (dos que já foram lançados). Eu achei que fosse confundir os Wills, mas eles são tão diferentes que é impossível confundir eles.
      Beijo

      Excluir
  2. Faz tempo que quero ler esse livro, agora com essa resenha me deu ainda mais vontade, fiquei bem confusa com tanto Will, parece bem bom, gosto dos livros do John Green. Beijinhos

    http://segredos-sinceros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achava que ia ficar super confusa com os Will, mas eles são bem diferentes. O livro não é o melhor, mas é legal.
      Beijos

      Excluir
  3. Eu sou traumatizada com o John Green! kkkk Li A culpa é das estrelas e amei, depois fui ler Teorema Katherine e não gostei mesmo! Depois disso fiquei com um pé atrás e não consegui ler outro livro dele, eu tinha até Quem é Você, Alasca? e nem li, acabei dando o livro. Mas agora estou com vontade de ler o livro novo dele, Tartarugas até lá embaixo. Saber se vez se eu gosto ou não dele kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muita gente me diz que não gostou de O teorema. Eu amo esse livro. Me diverti tanto lendo ele. Eu tenho vontade de ler tudo do autor. Gosto muito da forma que ele escreve.
      Beijos

      Excluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Se deixar o seu link clicável, eu vou retribuir seu comentário, pode ter certeza;
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível.
♥ Para saber o que respondi, ative a caixa de notificações de próximos comentários.
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos na bochecha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo