06 janeiro 2018

Resenha #130 - Nunca olhe para dentro

|| ||
Ebook cedido para resenha em parceria com a autora. Todas as opiniões aqui presentes são minhas, sem interferência, na tentativa de passar a vocês o que senti ao longo da leitura.
Nem sempre a vida é colorida como um quadro ou suave como uma pincelada, às vezes é o contrário de tudo isso. Depois de perder os pais em um acidente de carro aos oito anos, a única coisa que Betina precisa fazer é encontrar o responsável por ter destruído sua família na noite que daria início à sua próspera carreira como pintora. Agora, longe dos pincéis e das paletas, ela está focada em terminar a primeira graduação e procurar na justiça um pouco de consolo para o caos que o seu passado ainda traz. Ao lado de seus amigos e sob o teto de uma tia que a detesta, ela perceberá de que cores as pessoas são feitas, e do quanto é realmente necessário olhar para dentro de tudo aquilo que a assombra, mesmo que para isso precise passar por uma inesperada decepção.
Caso prefira nao ler a resenha, pode clicar nesse link e ler as minhas primeiras impressões da obra.

Vai ser uma daquelas resenhas complicadas, onde eu quero falar um monte de coisa, não sei como falar e acabo não falando metade do que gostaria. Acontece e vamos conviver com isso mesmo.
Bom, no livro conhecemos Betina que é uma jovem incrível apesar do seu passado trágico. A menina prodígio de Ostala perde seus pais aos oito anos, enquanto voltavam de sua primeira exposição de quadros. A vida da garota muda da noite pro dia. O acidente que quase a matou e matou seus pais faz com que ela passe a viver com sua tia odiável Cecília, uma mulher horrível que nunca deu amor pra menina e nem mesmo permite que ela tenha acesso ao dinheiro de seus pais e nem as telas e tintas que tanto estiveram presentes na sua infância.
Mesmo nesse mundo sem cor que Betina passou a viver, sua vida ainda tem pontos luminosos, seus amigos inseparáveis Paola e Caio. Gente... Esses dois são duas almas boas no mundo. Todo mundo precisa de uma Paola e um Caio na vida, sabe? Eles nunca desistiram da Be e fazem com que ela não desista de si. Uma amizade incrível.
"Melhores amigas servem pra isso, debochar da falta de orgasmos das outras." Capítulo 23
Os três cursam psicologia, que é um curso maravilhoso que eu considero muito fazer, já que Letras eu não volto mesmo. Anyway. No último ano deles na faculdade, eles vão fazer estágio em um hospital local. E é nesse hospital local que conhecemos Nicolas. E acho que não é necessário eu dizer o que acontece aqui, não é mesmo? Betina sente seu coração bater mais rápido pelo carinha do jaleco branco e olhar brincalhão e sedutor. Ela luta contra isso com todas as forças, afinal, pra que oferecer ainda mais munição a Cecilia? Mas a gente sabe que ela não conseguiu se afastar dele, né? Tanto não conseguiu se afastar que os dois começam um relacionamento estranho, onde ninguém assume o namoro, mas todos sabem.
"Me sinto de todas as cores quando estou perto de você e não ha nada que possa mudar a minha forma de te olhar." Capítulo 26
Lembram que eu falei que a Cecília era horrível? Eu não estava exagerando. Desde sempre ela machuca Betina. De todas as formas. Ela até mesmo chegou a enfiar uma faca na cocha da menina quando ela era ainda muito nova. Tirando todos os tapas, chutes, traumas psicológicos e o que seus namorados fazem. Eles são parceiros da Cecília até na hora de torturar sua sobrinha. Mas eles não abusam dela sexualmente. Nunca. Cecília a julga indigna de qualquer pessoa a tocar dessa forma. Não sei se ficou claro o suficiente, mas desde quando Betina foi morar com sua tia, ela nunca mais pintou. Não lhe era permitido. Ter amigos também não era uma opção, muito menos levá-los a casa. Paola e Caio foram os únicos que resistiram a todas as mentiras contadas por Cecília.
"Dizer que tia Cecília é desagradável é só mais um eufemismo barato. Ela transpassa todas as barreiras do desagradável e cria um próprio termo exclusivo." Capítulo 8
Você deve estar se perguntando porque Cecília faz tudo isso e porque Betina não a entrega. Bom, os motivos da Cecília eu não posso revelar, mas a Betina não a denuncia por medo de não acreditarem nela e Cecília ficar ainda mais furiosa quando descobrir o que ela fez.. Mas lembrem-se que a Be tem os amigos dela e Nicolas a seu lado. E eles serão de extrema importância pra história toda.
Agora vou falar sobre a capa do livro. Primeiro que essa capa é belíssima, né people. E os narcisos amarelos tem tantos significados. Eram as flores favoritas da mãe da Be. E seu pai costumava a chamar de Amarelinha. Aqui tenho que explicar que a Betina, como boa artista, associa as emoções com cores. E Amarelo era a felicidade, a espontaneidade que existia nela enquanto ela pintava.
"Ao longo dos anos eu trouxe centenas de narcisos para cá. Imagino como seria, caso as pétalas permanecessem intactas, intocadas pelo tempo. O lago estaria coberto por elas. Amarelo do começo ao fim idêntico a uma cama de flores." capítulo 32
Aproveitando que estou falando sobre a capa, vamos falar sobre o título. Betina tem uma caixa secreta. Uma caixa que ela ganhou de sua mãe, talhada a mão e escrito Olhe para dentro. Nessa caixa, muitas boas lembranças estão guardadas. Mas o que fazer quando as lembras machucam? Nos lembram de algo que nunca poderemos ter novamente? Tranque-as. Pelo menos é o que nossa protagonista fez. Antes da frase bem talhada de sua mãe, Be gravou um Nunca, deixando bem expresso que era terminantemente proibido olhar para dentro de si e que nunca se deve pensar como as coisas seriam. Elas são como são.
"Você é especial, assim como suas memórias sempre serão. Não as deixe desaparecer. Olhe para dentro e repita comigo: Guarde cada uma. Ame todas elas." Capítulo 2
Nunca olhe para dentro é um drama incrível. Ele é pesado. Com temas pesados. E a autora soube dar a seriedade que necessitava. Mas a Amanda conseguiu também trazer fluidez para a leitura. O livro por enquanto está disponível somente em ebook (vamos acordar, né donas editoras) e eu geralmente demoro para ler livros nesse formato, mas esse eu li num tempo normal que levo pra ler livros impressos. Pode parecer pouco, mas pra mim quer dizer que o livro foi realmente bem. A revisão está bem boa, o que também ajuda pra leitura fluir.
Nunca olhe para dentro é um romance nacional intenso e muito bem escrito. Leiam ele hoje mesmo e se apaixonem pela Be e ajudem alguém como a Be.

Ficha Técnica...

Título: Nunca olhe para dentro
Autora: Amanda Agatha Costa
Publicação independente
482 páginas
Ano 2017
Nota: 5  
Nota no Skoob: 4.6

"Quem não provoca nada em outra pessoa, não é alguém com quem se deva perder tempo." Quote escolhida para o projeto Poteando Quotes





Concluindo: Um drama familiar complicado, amigos incríveis e um romance de tirar o fôlego. Nunca olhe para dentro é um livro completo em muitos sentidos e é uma indicação certa.

Eu queria ter comprado narcisos amarelos para fazer as fotos? Absolutamente sim. Eu fiz isso? Não. Eu tenho um kindle pra tirar fotos lindas? Não. Dona Amazon, me nota.



12 comentários:

  1. Oi Lary,
    gostei muito da resenha e acredito que seja realmente um ótimo livro, mas infelizmente ele não é muito meu perfil. Não consigo gostar de dramas familiares ou de qualquer livro envolvendo muito família...

    Att.,
    Eduarda Henker Queria Estar Lendo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Duda
      Ele é bem focado no drama família, na violência doméstica, mas ele tem amigos, tem amor... É um livro bem completo. Mas como em qualquer leitura, acho que a pessoa tem que estar envolvida, interessada, se não não rola.
      Beijo

      Excluir
  2. Adorei seu cantinho! E suas dicas! ;)

    https://ludantasmusica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado do meu espaço aqui.

      Excluir
  3. Uau Lary, que trama forte!! Parece um bom drama, não conhecia a autora, mas pela resenha parece um ótimo livro!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi
      Já li dois livros dela e os dois são maravilhosos.. A Amanda escreve muito bem.
      Beijos

      Excluir
  4. Helloo, tudo numa nice?!
    Há algum tempo eu comecei o outro livro da autora, mas acabei não conseguindo. Acompanhei a divulgação dela para esse livro e achei interessante que tanta gente estava gostando. Como é um drama bem pesado não sei se leria no momento, mas que bom que você gostou e que conseguiu fazer a leitura em um tempo normal de livro físico.
    Beijin...
    Alana Gabriela - Books and Stuff

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi
      Então, eu já li os dois livros dela e gostei dos dois. Eles em pegadas bem diferentes entre si. Nunca olhe pra dentro tem que estar preparado pra ler.
      Beijos

      Excluir
  5. Oie Lary =)

    A sua é a terceira resenha positiva que leio desse livro. Ainda não tive oportunidade de ler, mas estou bem curiosa para conhecer a história.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ari
      Até agora, todas as resenhas que li sobre o livro foram positivas. Eu amo a escrita da autora e achei que ela desenvolveu muito bem um livro com um tema complicado e que poderia facilmente ter caído em muitos clichês.
      Beijos

      Excluir
  6. Eu não conhecia a autora e gostei da sua resenha. A capa é maravilhosa, né? E fiquei curiosa para conhecer melhor a Betina e seus melhores amigos *_ *
    Parece ser aqueles livros que aquecem o coração.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele tá mais pro tipo de livro que dá aperto no coração que quentinho, mas o final dele deixa a gente com a sensação de que é possível fazer a coisa certa.
      Beijos

      Excluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Se deixar o seu link clicável, eu vou retribuir seu comentário, pode ter certeza, da mesma forma que não deixar o link pode resultar em falta de retribuição;
♥ Se o seu comentário for: Adorei seu blog. Retribui? A resposta é NÃO;
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível.
♥ Para saber o que respondi, ative a caixa de notificações de próximos comentários.
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos de brigadeiro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo