21 junho 2017

Resenha #103 - O colecionador de borboletas

|| ||
Livro cedido para resenha em parceria com a autora. Todas as opiniões aqui presentes são minhas, sem alterações, na tentativa de lhes transmitir o que senti ao longo da leitura.
Você sabe qual a verdade sobre o efeito borboleta?Nicola é um pesquisador e colecionador de borboletas que perdeu a memória. Durante sua recuperação, com a ajuda de uma psiquiatra, descobre que possui o poder de voltar ao passado e modificá-lo, e também que era apaixonado por uma garota chamada Joana, que aparece repetidas vezes em meio à suas confusas visões.Pior que uma lembrança morta, é uma lembrança que insiste em ressurgir. E Nicola terá que seguir o fio de suas vagas recordações para desvendar até que ponto alterou seu passado. Porém, este colecionador ainda não tem consciência do quanto o efeito borboleta pode ter afetado seu próprio destino.
Um livro de leitura rápida e intensa. A história de Nicola emociona de mais e nos faz refletir muito sobre nossas escolhas na vida. Um livro com viagem no tempo, romance e, claro, borboletas.
A história começa nos apresentando a Nicola, um homem de meia idade que está internado em um hospital psiquiátrico, mas não sabemos porque. Sabemos somente que a maior parte das crises dele se inicia quando o mesmo está no jardim. 
Aos poucos, Nicola vai recuperando sua memória e conversando a respeito com a doutora Liz, psicóloga do hospital. Em suas lembranças, Nicola ainda é uma criança e, ao visitarem o sitio de seu avô, conhece Joana, que ensina muitas coisas a Nicola sobre borboletas, inclusive falam sobre o Efeito Borboleta
"_Porque a vida não é justa, Nicola?
_Não sei, mas sinto oque não é.
_Não sabe ou não quer lembrar?
_Acho que eu deveria ir agora.
_Quando se lembrar de mais alguma coia, me procure.
[...]_ Você já sentiu o toque de uma borboleta, Liz?
_Não
_Então acho que você nao conhece a leveza e a verdadeira beleza da vida." Pág 24
Nicola não acredita nas histórias de Joana, mas quando os dois estão caçando borboletas e ela cai no lago e se afoga, ele tenta com toda suas forças usar o que ela lhe ensinou para voltar no tempo e a impedir de se afogar e, surpreendentemente, dá certo. No dia seguinte, seu avô morre. A partir daí, todas as vezes que Nicola volta no tempo para salva-lá, alguém próximo a ele morre, se acidenta ou algo assim e sempre tem a presença de uma borboleta específica, verde. Mas como ele poderia deixá-la morrer? Ele a ama... 
"_Que bom que o que você é parecido com o que vejo.
_Sim. Até podemos imaginar que estamos juntos.
_Mas nós estamos.
_Sim, Jô. Nós estamos." Pág. 67
Bom, a história de Nicola e fulana é bastante intensa. Como podem ver pelo meu pequeno resumo da história ali em cima, quando alguém mexe no passado, altera o presente e o futuro. 
Nicola acredita estar ficando louco quando sua memória começa a retornar. Ele sofreu um grave acidente de carro, por isso a perda de memória. Imagina você sem memória começando a se lembrar e lembra que você viajava no tempo somente se concentrando? Loucura total. 
"Será que meu futuro seria a insanidade? Será que eu me perderia no empo na minha própria mente? Perderia a noção de passado, presente e futuro? Será que eu me tornaria o próprio caos?" Pág 224
Mas a história não é somente sobre as viagens temporais de Nicola. Fala sobre amor, família, amizade e sobre sacrifício. A escrita é linda e delicada. Tudo que lemos nos é apresentado com impacto, mas ainda com delicadeza. Uma escrita leve e deliciosa para um livro que merece isso e muito mais. 
A edição é simples, mas bem bonita. Achei a capa super impactante. As folhas são amarelas, a revisão foi bem boa, as fontes e margens estão okay. A forma de mostrar que saímos do presente para as memórias ficou bem legal e bastante prático. Acredito que todo leitor consegue notar a diferença. A única coisa que não gosto muito na edição é que os diálogos são marcados com aspas  ao invés de travessões. Não atrapalha a leitura, é apenas uma preferência minha.
Eu queria poder fazer um paralelo entre o livro e o filme Efeito Borboleta, mas nunca vi o filme. É importante falar que o livro não é inspirado no filme que citei, é somente porque ambos tratam do mesmo tema.


Ficha Técnica...

Título: O colecionador de borboletas
Autora: Cecília Mouta
Editora Novos talentos da literatura brasileira
256 páginas
Ano 2012
Nota: 5
Nota no Skoob: 4.2

O colecionador de borboletas
Quote escolhida para o projeto Poteando Quotes

Autógrafo lindo da Cecília


Detalhe do início dos capítulos

Detalhe da passagem do presente para as lembranças








Concluindo: Eu amo esse livro e acredito que eu lerei qualquer outra coisa que a Cecília resolver escrever. Tipo até a lista de supermercado. Citei a autora em 10 autores nacionais pra se apaixonar e é a mais pura verdade. A escrita dela é tão leve e  doce, envolvente, eletrizante e com uma  história tão incrível que não tem como não se apaixonar. Recomendo a todos.


Compre o livro

8 comentários:

  1. Olá! A historia parece ser bem interessante mesmo, boa resenha!

    aboutbooksandmore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lary!
    Não conhecia esse livro. Adorei a resenha! Realmente parece ser um bom livro. Vou anotar a dica! ;)

    http://www.aquelaepifania.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Espero que tenha a chance de o ler e que faça uma boa leitura.

      Excluir
  3. Já li algumas resenhas desse livro e fiquei bem curiosa! Adorei a sua. ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  4. Menina amo livros que abordam temas interessantes fazendo com que o leitor reflita sobre a vida, sobre suas escolhas... Não conhecia o livro, mas amei a dica e a resenha!

    Beijos

    Vivian

    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vivian. Eu adoro livros pra pensar também. Esse me fez ficar bastante tempo pensando sobre muitas coisas. Recomendo fortemente que o leia.
      Beijos

      Excluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Todos os comentários são respondidos e retribuídos, normalmente nas quartas e domingos;
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos na bochecha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo