13 março 2019

Resenha #159 - Tá todo mundo mal

|| ||

Do alto de seus 25 anos, Julia Tolezano, mais conhecida como Jout Jout, já passou por todo tipo de crise. De achar que seus peitos eram pequenos demais a não saber que carreira seguir. Em tá todo mundo mal, ela reuniu as suas "melhores" angústias em textos tão divertidos e inspirados quanto os vídeos de seu canal no YouTube, "Jout Jout, Prazer".Família, aparência, inseguranças, relacionamentos amorosos, trabalho, onde morar e o que fazer com os sushis que sobraram no prato são algumas das questões que ela levanta. Além de nos identificarmos, Jout Jout sabe como nos fazer sentir melhor, pois nada como ouvir sobre crises alheias para aliviar as nossas próprias!

Eu li o livro da Jout Jout. Se você não conhece o canal da Julia, vulgo Jout Jout, sugiro que o conheça o mais rápido possível. Pode ser que você ache sem graça e não entenda o motivo do meu amor por ela, ou pode ser que você também se apaixone. Enfim. Eu li o livro da Jout Jout: Tá todo mundo mal - O livro das crises.
O título já diz muito: é um livro sobre crises e o fato de que todos, sem exceções, tem crises e tá tudo bem em ter crises. Tem crises sobre tudo: relacionamentos, indecisão, medo, perda, liberdade... Você vai se identificar com ao menos uma das crises apresentadas no livro, isso eu garanto com toda a certeza que tenho dentro de mim.
Se você acompanha o canal dela, vai perceber que o livro é quase que um compilado de conversas dela com o público e isso é tão gostoso. Tem experiências dela, de seus amigos, tem prólogo escrito pelo Caio, fala sobre os pais dela, a vida no Rio. É um convite da Jout Jout pra fazer parte da família dela.
Eu juro que eu tentei resenhar esse livro, mas não possuo essa capacidade, então aproveitem as quotes que selecionei pra inspirar vocês a ler também essa obra maravilhosa.

"Depois disso nunca mais vi o rapaz. O que é uma pena. Poderíamos ser grandes vizinhos que não se falam porque não tem nada em comum."

"Boa pisciana que sou, passei por uma grande infinidade de dramas emocionais bem mais pesados do que precisariam ter sido. Sofri três vezes mais, chorei sete. E, claro, lidei com tudo da forma mais inadequada e desesperada possível."

"Me apaixonei por um sujeito que fez com que eu me apaixonasse por mim mesma. Profundo pra caralho."

"como vou procurar algo se eu não sei o que quero achar? Mesmo sabendo o que gosto de fazer e tendo experimentado algumas possíveis carreiras ao longo desses anos, ainda não tenho ideia de que faculdade cursaria." (Meu senhor, como eu me identifico com essa frase. Um total de zero decisão quanto a qual faculdade cursar. Consegui reduzir pra três opções até o momento...)

"Eu era uma boa amiga. Eu dava uns conselhos esquisitos que as pessoas adoravam. Eu fazia as pessoas ficarem felizinhas. Que profissão é possível com essas habilidades? Como colocar isso em um currículo? Onde encontrar uma empresa que esteja em busca de uma boa amiga?"

"Às vezes tinha um rapaz ou outro que podia me acompanhar, o que me trazia um alívio - e ódio por ter que depender de um rapaz pra sentir alívio." (Capítulo sobre crise de poder ser estuprada)

"Meu pai é daqueles pais bem irritantes, pelo simples fato de ser idêntico a mim. Ele não tem paciência nenhuma para coisas que não entende, quer tudo do jeito dele, e consegue ser grosseiro num nível que só eu posso vencer." (Selecionei essa porque identifiquei a minha relação com meu pai na hora)

"o sexo, que era pra ser uma coisinha gostosa e mais uma expressão de amor e desejo, vai virando uma obrigação para você provar pra sei lá quem que o seu relacionamento está saudável."

Eu tenho mais quotes destacadas no livro, mas algumas fazem super sentido no contexto, mas isoladas ficam estranhas, ai resolvi colocar só as que fazem sentido, ou quase.
Eu me identifiquei muito com várias das crises retratadas e dá aquele sentimento que, realmente, Tá todo mundo mal, cada um de um jeito, mas tá todo mundo com algum problema e isso é okay. As vezes, o problema só existe na nossa cabeça e nem precisa ser pisciano pra ficar inventando ou piorando problema.

Ficha Técnica...

Título: Tá todo mundo mal - O livro das crises
Autora: Jout Jout
Editora Companhia das Letras
200 páginas
Ano 2016
Nota: 5 
Nota no Skoob: 3.7



Concluindo: Um livro de não ficção gostoso que vai te fazer repensar nas suas crises, se divertir e perceber que tá tudo bem.

Eu não costumo ler muitos livros de não-ficção, porém terei que mudar isso um pouco após ler coisas tão boas do tipo. Me conta se você já conhece a Jout Jout, se leu o livro e o que achou disso tudo. Adoro bater esse papo com vocês nos comentários.



10 comentários:

  1. Oie Lary =)

    Acho que todo mundo passa por essa crise de não saber o que fazer na vida. De se questionar se fez as escolhas certas. Eu gosto muito da Jout Jout. Ela foi uma das primeiras youtubers que comecei acompanhar.

    Ainda não li esse livro dela, mas me parece bem interessante.

    Beijos;***
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ane
      O livro é muito divertido, isso é um fato. Acho que o que mais gostei foi que rolou essa identificação quase instantânea.
      Beijo

      Excluir
  2. Olá
    Eu conheço o canal dela, mas não acompanho e não sabia que ele tinha lançado um livro.
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa | Facebook | Twitter | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Quando eu lembrei do livro, fiquei muito feliz porque gosto muito dos vídeos dela. O livro é como se fosse um vídeo bem longo, um bate papo bem gostoso com a Júlia.
      Beijo

      Excluir
  3. Conheço a Julia e frequentemente assisto os vídeos dela, confesso que geralmente é 8 ou 80, ou eu acho alguns assuntos que ela fala bem nada haver, ou eu me identifico totalmente, haha. Creio que se eu ler esse livro vou me sentir da mesma forma. E realmente, tá todo mundo mal e isso é normal, não tem nada de errado com esse fato.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leslie
      Se eu falar que não teve um único vídeo dela que eu não curti, vai parecer mentira, mas é verdade. Tudo que ela faz fala comigo de alguma forma e o mesmo aconteceu com o livro.
      Beijo

      Excluir
  4. Ai me deu vontade de ler, já quero

    ResponderExcluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Se deixar o seu link clicável, eu vou retribuir seu comentário, pode ter certeza, da mesma forma que não deixar o link pode resultar em falta de retribuição;
♥ Se o seu comentário for: Adorei seu blog. Retribui? A resposta é NÃO;
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível.
♥ Para saber o que respondi, ative a caixa de notificações de próximos comentários.
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos de brigadeiro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo