03 setembro 2018

1/4 de século já se passou desde que nasci. E ai?

|| ||
Se você acompanha o blog há mais de um ano, já sabe que eu adoro fazer aniversário. Acho o máximo ter um dia pra comemorar o meu nascimento e a minha vida. Eu fico muito animada todo ano porque significa que vivi mais um ano, sobrevivi apesar dos pesares. Esse ano é ainda mais especial, já que estou completando 25 anos. E por que é mais especial? Porque todo novo ano é mais especial que o anterior.

Eu não sei o que falar nesse aniversário. Não quero falar sobre as coisas que aprendi nesses anos de vida. Quero falar sobre celebrar, sobre ver beleza nos dias, sobre amar a sua vida. Não vou ser hipócrita e achar que todos os dias da minha vida são incríveis, porque não são. Na verdade, a maioria deles são somente dias normais, com serviço de casa, leituras, brincadeiras com o Miguel, arroz e feijão. Mas eu amo esses dais, amo poder viver eles. Amo o fato da minha vida seguir uma linha, amo saber onde quero chegar, mas não saber todas as coisas incríveis que vão acontecer no meio.
Na maior parte do tempo, eu me culpo por não ter realizado meus sonhos ainda, mas depois me desculpo, me empolgo com algum novo projeto e sigo em frente. Eu mudo de ideia, largo projetos na metade, começo a bordar e daqui a um mês, guardo tudo em uma caixa e coloco tudo em baixo da cama (true History), começo ler livros e paro por qualquer motivo ou motivo algum. Organizo a estante e depois não mecho mais, vou só empilhando livros em lugares aleatórios. Compro mais canetas do que preciso (as vezes, da mesma cor, só por ser bonitinha), tenho mais cadernos e blocos do que usarei. compro adesivos, tenho dó de usar e, quando decido usar, exagero em tudo. Reclamo do meu celular estar horrível (ele está. A tela tá toda rachada e quase não funciona o touch mais), mas amo ele. Reclamo das birras e teimosias do Miguel, mas meu coração sangra só de imaginar que ano que vem ele vai pra escolinha e eu vou ficar sozinha.
Eu sou um ser humano tão falho, tão quebrado. Penso demais em tudo e acabo tendo crises de ansiedade, choro com toda e qualquer coisa (como ao escrever esse texto. Meus olhos estão cheios de lágrimas), me chateio muito fácil, fico emburrada e bicuda. Bato o pé porque quero estar certa, mesmo sabendo que estou errada. Rio sozinha, como louca. Adoro andar de trem e metro. Analisar as pessoas vivendo suas vidas é algo muito inspirador. Não me imagino morando no interior novamente, mas adoro ir pra lá e visitar todo mundo que amo. Amo a calma de lá também, mesmo me entediando meia hora depois. Sou a contradição em pessoa.
Gosto de poder apreciar as pequenas vitórias e belezas do dia a dia. Todo dia, encontro algo para ser grata, algo que me deixa feliz, que faça a vida valer a pena. Nunca resolvo nada de cabeça quente. Nunca durmo brigada com alguém. Todo dia digo a meus pais, minha irmã, meu marido e meu filho o quanto os amo. Escrevo sobre tudo e sobre nada. Faço um chá quentinho antes de dormir e bebo ele enquanto vejo vídeos inúteis (ou não). Assisto tantos desenhos com meu filho que sei a música de abertura de todos eles. Fico tão feliz quando minha gatinha deita do meu lado pra dormir. Mesmo dizendo que não, adoro a minha cachorrinha e amo que ela goste de dormir nos meus pés. Gosto quando aparece algum passarinho fofo no telhado de casa e ele fica cantando. Gosto do céu azul, do sol, mas adoro quando esfria, chove e tudo fica cinza. Gosto de cuidar das minhas suculentas. Gosto quando o mor pede pizza e ninguém está esperando. Ou quando ele trás chocolate.
Minha vida é longe de ser perfeita. Nesses 25 anos, fiz muita coisa errada e tomei atitudes das quais não me orgulho. Mas tudo isso me fez ser quem sou, me trouxe até onde estou. Hoje eu conheço tanto de mim, do meu corpo, da minha mente que sinto um orgulho enorme de mim. Hoje reconheço que tenho força suficiente pra parir uma criança, que meu corpo mudou pra gerar uma vida e que tenho tanto amor dentro de mim pra criá-lo que é algo sem explicações. Aprendi que é okay ficar triste e chorar, se sentir mal é algo inerente do ser humano. E que é okay meu marido falar que alguma mulher é bonita. Caramba, temos olhos. Eu achar alguém bonito, ou ele, não faz com que nos amemos menos.
Eu duvido você encontrar um post de aniversário mais confuso que esse. Agora, vem a frase narcisista: Feliz aniversário pra mim. Eu acho que deveríamos comemorar um "Ano novo" no dia do nosso aniversário, afinal, é ali que começa o nosso novo ano de vida. Enfim. Um post bem louco, cheio de reflexões malucas e que não levam a lugar nenhum. Que com 26 anos eu consiga chegar a algum lugar com meus devaneios.
Um beijo pra você que me acompanha aqui e meu mais sincero obrigado.



3 comentários:

  1. Gostei da sua postagem, sempre estou visitando seu blog e lendo suas postagens.. Seu blog está salvo em meus favoritos..

    Parabéns!

    Amo seu blog ❤️ ..

    Meu Blog tudosobreobadoo.com

    ResponderExcluir
  2. Os meus parabéns um pouco atrasados! Tudo de bom na sua vida que deve ser levada de forma ligeira, simples, com arroz e feijão mesmo! Viagens de comboio (trem) e um pedacinho de chocolate no final - perfeito :D beijinho!

    Miss DeBlogger

    ResponderExcluir
  3. Feliz aniversário atrasado, Lary! Esse foi um dos textos mais sinceros de aniversário que eu já li kkkkk adorei!!! kkkkkk

    Que toda a sabedoria que seus 25 anos te trouxeram possam te levar a ter um ano maravilhoso, cheio de momentos gostosos como esses que você relatou.

    Um grande abraço,

    Andressa
    Hospedaria de Palavras

    ResponderExcluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Se deixar o seu link clicável, eu vou retribuir seu comentário, pode ter certeza, da mesma forma que não deixar o link pode resultar em falta de retribuição;
♥ Se o seu comentário for: Adorei seu blog. Retribui? A resposta é NÃO;
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível.
♥ Para saber o que respondi, ative a caixa de notificações de próximos comentários.
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos de brigadeiro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo