30 maio 2018

Resenha #144 - Cores de outono

|| ||

O inesperado, o impossível, o destino... Quem ama escolhe seus caminhos, vence o medo, ultrapassa a razão, duela com a dúvida entre o certo e o fácil para seguir seu coração.Melissa encontrou em um olhar as revelações de toda uma vida e longe da lógica escolheu o caminho confuso, mas surpreendente do amor. Ela chegou à pequena cidade da montanha com a responsabilidade de cuidar de Alice, sua irmã caçula, esperando uma vida simples. Mas se viu envolvida por Vincent, um estranho arrogante, dono de irresistíveis olhos turquesa que vai levá-la através da sombra e da luz para revelar surpresas inimagináveis de um Mundo Mágico perigoso e fascinante. A cada encontro este homem misterioso amedronta e encanta; desperta sentimentos e a faz duvidar de sua coragem. Mas, antes que Melissa seja arrebatada por esse amor, ela precisa enfrentar elfos, magos e intrigas em um mundo inóspito que testará seu coração. Cores, de outono é o primeiro volume de uma saga mágica que vai instigar emoções e paixões. Cores de outono é o primeiro volume de uma trilogia mágica que vai instigar emoções e paixões.

Antes de começar a ler essa resenha, dá play nessa playlsit maravilhosa que tem no final do livro, feita pela autora, inspirada nos acontecimentos do livro. Vai por mim, tem tudo a ver com a história. Vicie nela como eu.
Bora pra mais uma resenha nacional aqui no blog que poderia mudar o nome pra: falando de autores nacionais. Mas não vai, porque falamos de tudo, não é mesmo hehe. Enfim, bora.
Eu baixei o e-book de Cores de Outono em uma promoção da autora ou da editora onde ele estava pelo valor absurdo de R$0,00. E lá ele ficou, na minha biblioteca, até o início desse outono. Eu tinha feito no blog uma lista com livros pra ler no outono e ele estava nessa lista e ai decidi aproveitar a minha estação favorita pra ler esse livro amorzinho.
Em Cores do Outono conhecemos Melissa. Ela está indo pra casa de seu avó, George, junto com sua irmã mais nova. Elas vão morar lá agora que... Bem, agora que elas perderam seus pais, que pra Mel é somente a mãe, já que ela não sabe quem é seu pai. Para Alice, sua irmãzinha, é a perda dos pais e ter que morar em um lugar novo. Para Mel, é retornar ao lar.
"Nesses últimos dias, percebi que o prazer do chocolate se tornou quase necessário para recarregar minhas energias"
Nessa cidade chuvosa, fria e lamacenta onde moram na casa amarela no pé da montanha, Mel vai reencontrar pessoas queridas (ou nem tanto), como Arthur, amigo de infância de Mel que lhe roubou seu primeiro beijo, e conhecer Vincent (pausa pra suspirar profundamente só de lembrar desse homem). Vincent é o cara novo na cidade, que todo mundo mantem distância, que ninguém nem se dirige a ele, o evitam a todo custo e tem todo esse ar de perigo, faltando somente uma placa luminosa escrito Danger em cima dele.
"Não sei quanto tempo o segundo durou; não sei quanto tempo dançamos em silêncio..."
Claaaaaro que vai ter um romance ai, né não? Mas um romance muito conturbado (não tem abuso de nenhuma das partes. Não compactuo com esse tipo de relacionamento), onde nenhuma das partes tem certeza se quer se envolver e nem sabem ao certo os perigos desse envolvimento... E isso pode ficar ainda mais acentuado quando Vincent conta seu segredo pra Melissa (segredo esse que eu já desconfiava porque sou Sherock Holmes).
"Palavras são importantes. Poderosas. Podem esconder verdades ou revelar mentiras. E não gosto de ser protegida por mentiras, prefiro me machucar com a verdade."
Vamos as minhas considerações. Eu tô apaixonada por esse livro. A forma da autora nos apresentar essa cidade, essas pessoas e a família Von Berg é tão envolvente. A gente realmente se envolve naquilo e passa a viver na pequena cidade no pé da montanha. A gente vive aquele clima, quase sempre chuvoso, a gente ri (e se identifica) com a total falta de habilidade motora da Melissa, se encanta com a casa da montanha e seu pomar... Eu vivi esse mundo (e mal vejo a hora de voltar pra ele), me encantei com isso, sofri com as revelação, mergulhei em um mundo de magia.
"Nem sempre o seu normal é o certo. Às vezes, o diferente pode ser normal e, se pensar assim, é mais fácil aceitá-lo." 
Um mundo esse com magos, elfos, ninfas, gnomos e muito mais. E, mesmo sendo elementos que já encontramos em outros livros de fantasia, aqui eles ganham uma roupagem toda diferente que me fez ficar apaixonada. E foram inseridos novos elementos, como o Espelho de Nereu, um espelho que mostra cosias importantes pro futuro da família que o possuí.
"Vincent podia ser imperfeito, mas era a sua imperfeição que me fascinava, foi por ela que me apaixonei."
Tem aquele clichezinho do cara malvadão e a menina boazinha e inocente que se encanta com ele e acredita que tem mais por trás da máscara de seriedade, mas eu, particularmente, gosto muito desse tipo de clichê quando é bem escrito, e nesse caso é muito bem explorado. O Vincent tem motivos para tentar afastar todos e não é aquele tipo de motivo que pode ser contornado, faz parte de sua essência. E mesmo sendo uma essência maligna, a gente se apaixona por ele e por tudo o que ele é (eu estou com um crush tão grande nesse gigante que até sonhei com ele). Melissa com toda a sua simplicidade e humanidade nos encanta por ser tão real. Eu me vi bastante nela, principalmente com seu temperamento explosivo e a necessidade que sente em cuidar das pessoas que ama.
"Seu sorriso voltou e o meu desapareceu. Tinha que parar de tentar deixar os outros felizes"
Não tenho o que falar da edição porque li em e-book. A capa desse livro é linda e a revisão foi muito bem feita. Tem trechos incríveis diálogos maravilhoso.
"Além do mais, seria imperdoável perder as cores do outono."
A escrita da autora é bem romântica, meio rebuscada e cheia de detalhes significativos, o que torna a obra poesia pura. Recomendo muito pra quem gosta de livros escritos assim.

Ficha Técnica...

Título: Cores do Outono
Autora Keila Gon
Editora Mundo Uno
408 páginas
Ano 2017
Nota: 4.5
Nota no Skoob: 4.4
Compre o e-book



Concluindo: Uma leitura maravilhosa e estou muito feliz em ter lido ele durante o outono. Uma das minhas loucuras que deram certo hehe. Eu, com certeza, lerei o restante da trilogia.

As imagens que estão aqui nesse post foram retiradas da internet e, clicando nelas, você vai direto pro post original. Me conta se já leu esse livro amorzinho e o que achou. Me fala também se você gosta ler livros de acordo com seu título, como eu li Cores do Outono no Outono. Vamos bater um papo. Um beijo de brigadeiro e até a próxima.



8 comentários:

  1. Amei a resenha, e que playlist maravilhosa!! Estou com muita vontade de ler esse livro, romance e fantasia, não tem como resistir!

    Blog Jennyfer Vaz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é incrível de mais. Vai ser difícil alguma leitura do ano bater ele.

      Excluir
  2. Adorei a playlist, várias bandas legais que não ouvia há muito tempo!
    Quanto ao livro, pelo título e capa jamais imaginaria ser uma obra de fantasia e adorei saber que há esse elemento, porque eu sou muito fã do gênero!
    Dica anotada!! =D

    http://livrelendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é uma low fantasy maravilhosa. Eu não esperava esse elemento fantástico quando comecei a ler, porque gosto de ler sem nem ler sinopse. Adorei a leitura.

      Excluir
  3. Oi, flor! Tudo bom?
    Ahhh eu amo essa série! Além de colega de editora da Keila, sou uma grande fã do trabalho dela. Ainda não li o último volume, mas tô ansiosa pra comprar.
    O Vincent é um dos poucos personagens mais bravões da literatura que conquistou meu coração; talvez por ele ser uma releitura da Fera tão bem feita.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Eu estou pra ler o último livro assim que terminar de revisar o segundo. Eu estou tão apaixonada pelo Vincent que já estou me sentindo triste porque logo acabo a trilogia.
      Beijos

      Excluir
  4. Oie Lary =)

    Sempre leio resenhas super positivas desse livro, mas ainda não tive oportunidade de ler. É difícil trabalhar com uma escrita poética e detalhista sem tornar o desenvolvimento da narrativa mais lento. Porém, pelo vista a autora consegue isso com maestria.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ane
      menina, dá um jeito de ler esse livro, por favor. Ame ele e venha falar comigo, por favor. Preciso ter alguém (além da pobre autora) pra falar sobre essa obra magnífica. Eu estou muito apaixonada.
      Beijos

      Excluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Se deixar o seu link clicável, eu vou retribuir seu comentário, pode ter certeza, da mesma forma que não deixar o link pode resultar em falta de retribuição;
♥ Se o seu comentário for: Adorei seu blog. Retribui? A resposta é NÃO;
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível.
♥ Para saber o que respondi, ative a caixa de notificações de próximos comentários.
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos de brigadeiro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo