02 agosto 2017

Resenha #108 - Cartas para você

|| ||
Livro cedido para resenha em parceria com a autora. Todas as opiniões aqui presentes são minhas, sem alteração, na tentativa de passar a vocês o que senti ao longo da leitura.
A história retrata a vida de Georgia Castro, uma menina mulher em seus vinte e dois anos que acabou de perder o pai. Inconformada com a morte de seu pai - e também melhor amigo, Georgia entra em depressão. Sua psicóloga aconselha-a a escrever para o seu pai ou manter um diário pois Georgia gosta muito de escrever. A partir daí, Georgia começa a escrever cartas para a Aceitação, pedindo para que ela bate à sua porta.As cartas são uma espécie de diário e Georgia trata a Aceitação como sua confidente. Ela conta sobre a história de amor de seus pais, sobre a história de sua família, o falecimento de seu pai e as intrigas em família que decorreram do falecimento.Além da questão familiar e do processo de luto, Georgia também desabafa sobre sua vida amorosa, pois o cara de quem gostava não quis mais ficar com ela após a morte de seu pai. Com mais essa perda, ela começa a lembrar do péssimo ex-namorado que marcou muito a vida dela e da sucessão de casos amorosos mal sucedidos depois dele.Tentando seguir a vida, Georgia termina a faculdade de Economia e conta sobre a formatura, o primeiro emprego, suas saídas com os amigos e novos amores.Basicamente, Cartas para você conta o processo de superação da morte de seu pai, sobre amadurecer e confiar em si mesma para tomar as decisões e acima de tudo, voltar a viver mesmo sentindo saudade.
Sabe quando estamos lendo um livro e começamos a desejar que ele seja real? Esse não é o caso. Queríamos que fosse somente imaginação da autora, mas não. Sim, Duda passou por uma perda e, baseada nisso e misturando realidade com imaginação resolveu escrever Cartas para você.
"Acho que nem minha irmã consegue me entender, porque cada uma sente de um jeito." Pág. 25
Eu não consigo nem imaginar como deve ser horrível perder o pai, ainda mais sendo que ela era mais próxima dele do que qualquer outra pessoa de sua família. O que os familiares do pai dela fazem após sua morte torna todo o processo de recuperação ainda mais complicado. 
O livro tem uma escrita totalmente informal. A gente se sente como amigo da protagonista e sofre junto com ela tudo o que ela está passando. Torcemos pela sua recuperação. Eu sentia vontade de a abraçar todo novo capítulo, todo novo passo dado em direção a sua melhora. 
"Sempre sei o que fazer.
Sempre faço o que devo fazer.
Só que desta vez eu não consigo e não quero fazer, o que é mais importante.
Não quero viver em uma realidade em que a sensação de ausência preenche todos os meus dias.
Não quero a ausência de um pai que foi tudo na minha vida, menos ausente.
Não é justo comigo.
Não é justo com ele." Pág. 35
Ela conhece alguns garotos ao longo da recuperação, mas sente que nunca vai estar pronta para um relacionamento com alguém que seu pai não vai conhecer. Mas ela também percebe que é okay sair com pessoas que ela não vai ter nenhum relacionamento. Ela começa a perceber que a vida dela não acabou.
Tem muitas referências e quem está ligado em cultura pop vai pegar várias delas, como o fato dela chamar o ex-namorado de Voldemort. Fala até mesmo sobre filmes, livros e séries que a personagem usa como refúgio durante sua recuperação.
"Não sei o que me empolga atualmente. Sei que me empolgo com livros e filmes, mas parece que é apenas porque eles me transportam da minha realidade." Pág 82
Eu ia deixar para falar sobre esse livro em setembro, mês do combate e prevenção ao suicídio e por falar sobre depressão achei que seria bem bacana, mas não conseguia esperar mais. É o tipo de livro que a gente lê e tem que compartilhar com o mundo. Esse livro mostra, ao menos pra mim, como podemos ser fortes. Mesmo perdendo tudo, perdendo quem amamos e sabendo que nunca mais vamos poder conversar com essa pessoa, mesmo assim nós continuamos vivendo. De um jeito todo torto e tudo fora do lugar, mas continuamos. Por que querendo ou não, a nossa vida tem que continuar indo para frente. Não é fácil, é um processo lento, mas acontece. A saudade nunca vai embora, mas aprendemos a conviver com a falta de alguém.
"Jay Asher escreveu em seu livro Thirteen Reasons Why que: 'Não dá pra voltar atrás, para o jeito que as coisas eram. Do jeito que você pensava que elas eram. Tudo que a gente realmente possui... É o agora.'" Pág. 199
A edição está bem simples, mas super bonita. Folhas amareladas, capítulos bem divididos, capa muito bonita. As letras estão em um tamanho muito bom. Por ser em formato de carta, tem pouquíssimos diálogos escritos e eu adorei isso.
Eu recomendo muito essa leitura para todos que já perderam alguém. É uma lição sobre como podemos voltar a viver depois de algo tão dramático. A escrita da Duda ajuda muito, já que flui e é escrito como cartas, então você consegue ler rapidamente, a não ser que seja como eu que chorava a cada novo capítulo.

Outras quotes:
"É tão difícil pra mim viver no presente! Ou estou pensando no passado ou me preocupando com o futuro." Pág. 43 (Acho que esse é o grande mal da humanidade. Nunca estamos 100% presentes)
"A verdade é que relacionamentos são difíceis." Pág 145

Ficha Técnica...

Título Cartas para você
Autora: Duda Razzera
Editora Novos Talentos da Literatura Brasileira
216 páginas
Ano 2014
Nota: 3.5
Nota no Skoob: 3.9

Quote escolhida para o projeto Poteando Quotes








 Concluindo: É um livro lindo sobre uma pessoa que está passando por um momento horrível de sua vida. Sabemos que provavelmente todos passaremos por isso, mas saber não torna mais fácil. Indico muito o livro, principalmente se você tem ou já teve depressão.

Compre o livro

12 comentários:

  1. Oi Lary .Tudo bem?
    A capa do livro é bem bonita e pelo que percebi é um livro bem reflexivo.

    Amei a dica

    Beijos

    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Babi. Estou bem, obrigada.
      Esse é o tipo de livro pra ler com calma. Não adianta ler correndo. Tem que parar, refletir, surtar, ficar na bad kkkkk. Vários rolês com esse livro viu.
      Beijos

      Excluir
  2. Amo livros reflexivos, amei demais a capa e acho que essa leitura me faria muito bem. Já anotei a dica! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que leia e se encante. Com certeza esse foi um dos livros que me mudou de alguma forma.

      Excluir
  3. Resenha linda e emocionante! Muito obrigada pelo imenso carinho ❤️ Fiquei tocada e fico muito feliz com sua perspectiva.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu só tenho a agradecer por ter escrito algo tão lindo e por me dar a honra de ler *-*

      Excluir
  4. Essa ilustração da capa é linda!
    E só de ler a tua resenha já fiquei tocada com a história, o livro deve ser realmente incrível! Fiquei curiosa!

    Beijos.
    BLOG COISA E TAL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa capa é lindona mesmo. E a história é bem boa. Recomendo que leia. Recomendo fortemente.
      Beijos

      Excluir
  5. E fica muito bem :)

    Parece ser bem interessante :D

    NEW OUTFIT POST | I’M SO, SO PROUD OF HER. <3
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é super interessante. Merece ser lido por todos

      Excluir
  6. Oie, nossa nunca tinha visto nada sobre esse livro e fiquei mega curiosa para ler ele! Amei a resenha e as fotos! Beijos da Steh. ;*

    http://onlydreams.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ste
      Ele é nacional, de autora nova no mercado então não é tão divulgado quanto mereci. Procure ler. Vai gostar.

      Excluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Todos os comentários são respondidos e retribuídos, normalmente nas quartas e domingos;
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos na bochecha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo