20 junho 2017

Adaptação do meu livro favorito. Vamos falar sobre Antes que eu vá

|| ||
Quantos amigos você tem que por algum motivo se acham melhor do que os outros? Acha que ele merece tudo o que o mundo tem de melhor somente por ser quem é? Essas são as amigas de Sam e a própria.
Eu já fiz uma resenha extremamente apaixonada pelo livro (e estou devendo o vídeo) então podem imaginar minha ansiedade para ver o filme, né? E quando eu assisti... Bom. Foi mais ou menos assim.
Eu fiquei emocionada. Chorei horrores. Mas eu sou meio manteiga derretida e choro por tudo mesmo, mas também porque foi muito especial ver um livro que amo ganhando personagens reais. 
Achei que a adaptação ficou bem boa, embora eu tenha algumas ressalvas. 
Quanto a caracterização das personagens... Samantha é loira e tem grandes olhos verdes. No filme não é assim. E sim. Isso importava pra mim. O Kent... Eu amo o Kent. O ator que o interpreta fez seu papel muito bem, mas não é o Kent que eu imaginava. A escola também não é muito como eu imaginava. São coisas pequenas, mas que mudaram a experiência do filme pra mim.
Quanto a história no filme. No livro é bem mais intensa. No livro eu já acho que a autora não abordou muito o lance do bullying e no filme sinto que abordaram menos ainda. Sim. O início é repetitivo e isso pode cansar um pouco, mas no livro é assim, então eu já sabia o que esperar.
Cortaram algumas partes que eu acho que seriam interessante serem discutidas como a nazista da nicotina que tem um caso com o professo de ginastica, o lugar atrás da quadra onde os alunos iam pra fumar, o professor que beija Sam, as Pugs, a visita de Sam a casa de Julliet... São cenas que eu senti falta enquanto assistia e acredito que quem leu o livro também gostariam de ter visto. 
Agora vamos falar das qualidades da adaptação.
Embora eu tenha reclamado das cenas faltantes e das personagens que não condiziam com minha imaginação, foi uma adaptação bastante fiel, de modo geral. Podemos sentir o desespero da Sam, ficamos apreensivos porque não tem explicação para o que está acontecendo (eu tenho uma teoria, mas isso fica pra outro dia) e torcemos para a mudança positiva de Sam, embora eu tenha ficado meio com raiva porque as amigas dela permanecem estáticas. A interpretação dos atores está muito boa. Eles convencem em seus papeis e faz quem está assistindo se sentir parte da história. 
Acredito que a história da Sam deve servir de exemplo para as pessoas que acham que nada do que fazem tem punição e efeito sobre as outras pessoas. 
Quando Julliet conta sua história de amizade com Lindsen, fiquei chorosa. É triste você ouvir algo de alguém que esperou por tanto tempo uma amizade que não iria voltar. Uma pessoa que guardou o segredo de outra, mesmo após anos de tormento. 
E Kent... Que amou em silêncio por tantos anos, que sempre teve esperanças de ter sua querida amiga de volta em sua vida. Kent que não da a mínima pra ser estranho e desajeitado, que tem as melhores frases e um jeito único de fazer as pessoas se sentirem a vontade. Kent que ganhou meu coração, principalmente no livro, com seu chapéu coco e seu sorriso lindo.

Assistam o trailer e se emocionem. 
O livro já tinha um espaço garantido em meu coração e agora o filme tem também. Embora eu tenha reclamado um pouco de coisas que senti falta, achei a adaptação muito bonita e já quero ver de novo.
Agora me conta: Você leu o livro? Viu o filme? Amou? Odiou? Pode falar se odiou, não vou ficar brava... Chocada, mas não brava. Me deem sugestões de livros e  filmes que tenham uma pegada mais ou menos assim. Adoro. Tanto com pessoas que morrem e ficam revivendo aquele dia quanto com temáticas relacionadas a bullying e suicídio. Acho interessante.
Por hoje é isso. Um beijo grande e até a próxima.

16 comentários:

  1. Oi, Lary.
    Puxa estou bem sumida, mas sei que você entende que essa vida com filhos é coisa de outro mundo né rs.
    Eu ainda não li o livro, mas preciso, não quero assistir o filme antes.
    É tão chato quando os personagens no filme não parecem com o que a gente esperava né. Mas que bom que ainda assim o saldo foi positivo.
    Beijão
    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila
      E como entendo, mulher. Estou te respondendo com meu pequeno no colo. Acordou assustado da soneca.
      Leia o livro, mas leia sabendo que o ritmo dele é mais lento e até repetitivo.
      Beijos

      Excluir
  2. Oi Lary, sua linda, tudo bem?
    Peço desculpas pela demora, mas estive doente por esses dias e só fiquei boa hoje para poder retribuir os comentários. Eu ainda não li o livro, mas vi o filme e concordo com você, achei que para o pouco tempo que tiveram, todos os personagens covenceram em seus papéis. Eu também gostei muito. Sabe, por mais que todo mundo j[a saiba, achei que o filme mais uma vez ffez o alerta de que não temos muito tempo, rpecisamos acordar o mais rápido possível para valorizar o que importa e as pessoas que realmente nos amam. Ainda dá tempo de mudar. Adorei sua crítica.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila, querida. Estou bem, obrigada.
      Querida, não tenha pressa. Se recupere. Quando estou doente, esqueço que tenho blog.
      Acho muito importante alarem mais sobre suicídio e outros temas polêmicos. As pessoas tem medo de falar a respeito.
      Beijos

      Excluir
  3. Não consegui ler o livro e nem assistir o filme ainda, mas estou bastante curiosa! E sobre as adaptações nem sempre vão estar do jeito que imaginávamos, principalmente se gostamos bastante, pois a leitura é isso mesmo, traçar cada detalhe do nosso jeitinho! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que nunca vamos encontrar uma adaptação 100%. Cada um vê um personagem, um acontecimento de um jeito diferente.

      Excluir
  4. Ainda não li o livro mas já estou curiosa para assistir o filme. É um tema bem interessante e imagino que deve ser bacana um filme sobre isso :)
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia o livro antes. Acho que a experiência de ler depois de ver o filme perde um pouco a graça.
      Beijo

      Excluir
  5. Oi Lary, tudo bem?
    Eu gostei bastante da adaptação para o cinema. Achei que a Zoey Deutch foi a escolha perfeita para o papel da Sam.
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não lembro de já ter visto a atris, mas curti muito ela no papel.

      Excluir
  6. Oie Lary,
    adaptações são assim mesmo, nunca agradam 100% a gente ou cortam uma cena, mudam tal personagem ou mudam completamente a história, mas que bom que mesmo com essas pequenas mudanças você ainda conseguiu gostar do filme.

    Eu também faço parte da galera que ainda não leu o livro só que por mais falta de tempo do que pro interesse mesmo, mas quem sabe num futuro eu pego para ler.

    Abraços
    Thaty

    http://www.auniversitaria.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaty
      Eu já cansei de esperar por adaptações 100% fieis, mas é sempre bom ver que toda a essência do livro foi mantida.
      Espero que a coragem de ler esse livro chegue logo e que você se delicie com ele.
      Abraço

      Excluir
  7. Oi Lary.
    Como assim não tem a cena do professor e nem o esconderijo dos fumantes?
    Que chato,mas é um livro longo, tinha que cortar algumas coisas...

    Também não gosto quando a mocinha no livro diz que é loira e parece uma morena no filme.
    É ruiva e no filme é loira...Só falta adaptarem "A seleção" e colocarem a America de loira ..Ou seja ,comprendo a indignação.
    Quero muito conferir o filme.Acho que farei isso em breve

    Beijos

    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Babi
      Pois é menina... tiraram algumas partes que eu julgo importantes, mas enfim né... São adaptações.
      Beijos

      Excluir
  8. Esse post foi muuuita maldade kkk eu estou morrendo de vontade de ler o livro e assistir esse filme há tempos, só que ainda não consegui comprar o livro e quando fui assistir ao filme, que estava disponivel na Netflix, eles já haviam tirado, fiquei mega chateada...
    Mas deve ser muito bom mesmo, quanto aos detalhes eu já me acostumei com o fato de que o filme jamais será totalmente igual a obra original, eles até tentam mas nunca conseguem adaptar 100% sabe.
    https://meiosentimental.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nem vi que ele chegou na Netflix. Vi em um site que meu cunhado me passou. Recomendo que leia o livro primeiro, porque se não vai ter coisa que não ai entender direito.

      Excluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Todos os comentários são respondidos e retribuídos, normalmente nas quartas e domingos;
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos na bochecha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo