10 agosto 2015

[Relatos de uma mãe de primeira viagem] Auto estima no pós parto

|| ||
O período do pós parto pode ser complicado, principalmente se você é mãe de primeira viagem. É complicado porque bate a insegurança com o corpo e também a respeito da criação do filho. Se você acha que as pessoas vão te ajudar, te apoiar, está muito errado. Ficam ao redor sim, vez ou outra até dizem algo bom, mas todo mundo acha que sabe melhor do que você como criar seu filho.
É revoltante? Em um nível que vocês nem imaginam. A meu ver, pelo menos na primeira infância, ninguém conhece seu filho melhor do que você, então siga sua intuição. Quando alguém te disser alguma coisa, se você faz o tipo que evita briga, apenas acene. Se você, assim como eu, já se cansou, responda: "É. Dá pra ver que funcionou super bem com seu filho". Fale isso da forma mais sarcástica possível. Provavelmente vão parar de te atazanar.
No que diz respeito ao corpo no pós parto, já falei um pouco sobre isso, e sim, tenho orgulho do corpo que carregou e pariu o Miguel. O que me incomoda é as pessoas ficarem me cobrando meu antigo corpo, a perda total da barriga e a auto estima lá em cima. Me desculpem, mas ainda preciso de muito para voltar ao que era. Agora, meu tempo é dedicado a meu filho e não a meu corpo. Espero que eu possa cuidar dele em breve, mas no momento não é assim.
O que eu queria dizer com isso é que se você está passando por isso, respire fundo ou ligue o fo**-** de vez. Se você conhece, convive ou viu alguém com bebê pequeno, não dê palpites: dê fraldas. Apoie a pessoa. Se ela te diz que pretende amamentar prolongadamente, até ao menos 2 anos, diga que leu ou viu sobre os inúmeros benefícios. Seja lá o que for que ela disser, diga algo legal. Se não souber o que dizer, diga que não entende do assunto. Se ela disser que não se sente bem com o próprio corpo, diga que está ótima e que, com certeza, logo ela alcançará o objetivo dela, seja qual for.
Em suma, seja legal. Não coloque a mãe pra baixo. Se fosse a sua, você gostaria que a tratassem assim? Trate sempre os outros da forma que você gostaria de ser tratado.

Fica ai meu recado pras pessoas que acham o máximo colocar a gente pra baixo. Eu desejo que você engorde 25 quilos, todos no abdômen e no bumbum.
Lembrando vocês que dia 3 dos mês que vem é meu aniversário e eu fiz uma wishilist que está aqui. Se quiser me enviar sua cartinha o endereço é:
Rua José Yoshie Yamamoto, 24
Jardim Novo Osasco
Osasco - SP
06142-290
Um beijo grande e até a próxima.

8 comentários:

  1. Olha é bem difícil esses nossos primeiros meses com os bebes, eu te entendo plena e completamente e muito chato ouvir as pessoas dando palpites na criação dos nossos filhos, e de como o nosso corpo mudou etc essas coisas que você sabe como é, tive depressão pós parto e só agora quase 1 ano depois que o Adryan nasceu estou começando a me aceitar.Mais ainda tento lidar com as criticas.

    www.blogfabianacarvacarvalho.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graças a Deus, até agora nada de depressão e acredito que ela não virá. Eu liguei o foda-se e todo mundo que vem me dar palpite tá levando bronca. Tenho o sonho de que, algum dia, as pessoas vão parar de dar palpites na vida alheia.

      Excluir
  2. Lary, é tudo isso e mais um pouco!! Palpites enchem o saco!!!
    Em relação ao corpo, está certíssima em não se preocupar. O primeiro ano é o mais importante e devemos dar total atenção aos pequenos. Eu só comecei me cuidar agora, que a Maitê fez 1 ano e meio. E tbm pq comecei me sentir mal.. ai resolvi mudar. Mudei cabelo, comecei academia.. e estou feliz da vida!
    Mas só faça isso quando se sentir bem, pq cuidar da gente requer abrir mão de um tempinho a mais com eles.

    To seguindo vcs no insta. Miguel ta lindissimo.. ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo Paulinha. Eu não estou me sentindo super confiante, mas estou feliz de poder acompanhar todo o desenvolvimento do Miguel de perto. Mais pra frente eu me preocupo com o meu corpo, que é algo superficial. O tempo que passo com ele não volta.
      Fico feliz por estar nos seguindo. Sou suspeita, mas ele é lindo de mais.

      Excluir
  3. eu não sou mãe, mas fiz meu tcc sobre gestante, mais pecisamente sobre o vestuário, e percebi que muitaaaaas mulheres sofrem de estima baixa, e conservando com muitas mães,percebi que isso ficar pior no pós parto realmente. O corpo não é mesmo, e como tu disse, por ser mãe de primeira viagem, não se tem muuuita noção de como criar o filho, se o jeito é certo ou não, e dai vem aquelas pessoas metidas e chatas querendo bisbilhotar tudo que tu faz, como faz, e dizer que ta errado :P
    eu fico indignada! kkk vontade de mandar se catar ne? mas o melhor é respirar aproveitar bastaaante esse momento! ♥
    beeeeijão lindona!
    E parabéns pelo blog!
    ótimos posts! vontade de comentar em todos!
    E é quase isso que to fazendo kkk
    *-----*
    beeeeeijos!
    http://tudonodup.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É realmente uma fase complicada para nossa estima, mas o primeiro ano de um bebê é cheio de mudanças e o tempo não volta, então vou deixar pra me preocupar com isso mais pra frente. Por enquanto, o sorriso do meu filho me basta.
      Obrigada. Fique a vontade para comentar em tudo o que quiser hehe.
      Beijos

      Excluir
  4. Imagino que seja uma fase bem complicada, então tudo que os outros deveriam fazer é dar amor ou carinho.
    Ótima postagem.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que as pessoas teriam que fazer é bem o contrário do que fazem. Parece que tudo o que querem é nos colocar para baixo.

      Excluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Posso até demorar, mas todos os comentários são respondidos
♥ Se deixar seu link no fim de um comentário decente, irei retribuir com todo carinho
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos na bochecha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo