03 julho 2015

A "sutil" diferença entre ter um filho e ser mãe - #PapoDeAmiga

|| ||
Dia desses, estava na casa de alguns parentes e começamos inevitavelmente a conversar sobre filhos (acreditem, depois que você tem um, esse assunto vai rondar sua vida). O tema da conversa era meio que a inaptidão de algumas mulheres para serem mães.
Não quero dizer com isso que sou a melhor mãe do mundo, que eu sou perfeita e que todas as outras mulheres que fazem diferente do que faço são um fracasso. De modo algum. O que estávamos falando era mais ou menos o seguinte: "Ter filhos, qualquer mulher saudável pode ter, mas ser mãe é coisa que nem todas conseguem". Pensem bem comigo. A mulher ter filhos, não a torna necessariamente mãe e nem toda mãe tem necessariamente um filho. Achou complicado entender?
Vou tentar explicar melhor: Vemos, quase que diariamente, noticias de bebês encontrados em sacos de lixo, em esgotos e caçambas. Essa criança estava na barriga de uma mulher. Pra você, uma pessoa que faz isso é uma mãe ou apenas teve um filho? Pra mim, pessoas assim não deveriam nem ter o direito de carregar um ser tão puro e inocente como um bebê.
Eu não adquiri esse pensamento depois que o Miguel nasceu, não. Sempre pensei assim. Eu sempre quis SER MÃE. Mas o que é esse ser mãe?
A meu ver, ser mãe é se dedicar a outra pessoa que não você. Porque eu disse que nem toda mãe tem filho? Eu já me sentia mãe antes de engravidar, porque sempre gostei de me dedicar a outras pessoas, de cuidar, de fazer feliz. Não sou nenhuma santa, estou longe disso, mas é o que realmente gosto. Gosto de ter meu tempinho pra mim, claro, mas também gosto de me dedicar, ajudar as pessoas.
E, acreditem, um bebê demanda muito tempo e dedicação. É muito raro, se não impossível, um recém nascido que durma a noite toda, que não chore... Precisa ter muito jogo de cintura para não ficar louca. Cuidar de um bebê é complicado, você tem que amar fazer isso mais do que qualquer coisa. Vai ter momentos em que você vai se estressar? Vai. Vai querer dormir 8 horas seguidas e isso será apenas um sonho distante? Sim. Isso que dizer que será assim para sempre? Não. 
Eu me estresso as vezes? Sim. Fico arrependida depois? Com certeza, mas isso acontece. Eu não sou perfeita e me permito errar. Claro que busco sempre melhorar, porém aprendi que errar é apenas parte do aprendizado.
Uma coisa que me incomoda um pouco são as mulheres que escolhem não amamentar por estética. Isso acontece muito, infelizmente. Enquanto algumas mulheres querem amamentar e não conseguem, outras deixam de fazer isso pra não correr o risco do peito cair. Uma coisa, "quiridinha", a lei da gravidade se aplica a todos, amamentando ou não! Quando o caso é que a mulher não tem leite, é diferente.
Enquanto escrevia essa postagem, li uma frase aleatória que dizia o seguinte: "Você quer ter um filho ou um bebê?" Descobrir isso é muito importante. Bebês são fofos, gordinhos, quase não dão gastos. Lembrem apenas que esse bebê vai crescer, vai começar a ter seus gostos e vontades, vai começar a estudar, a aprender coisas que você não gostaria que aprendesse, vai ficar adolescente, provavelmente terá uma época que ele não irá querer saber dos pais... Essa é uma decisão muito importante a se tomar.
Acho que o que quis dizer com tudo isso é para que todo mundo pense e reflita bastante antes de tomar a decisão de engravidar, porque um filho é uma benção sem tamanhos, mas não vai ser fácil criá-lo. Não me odeiem se disse algo que chateou alguém. Sei que o post ficou meio confuso, desconexo, mas acho que passei a mensagem que queria. Um grande beijo.

6 comentários:

  1. Belo post!!
    Eu tbm digo isso sempre. Tenho exemplo bem proximo a mim, de uma mãe que tem babá e enfermeira para cuidar das filhas. E ela?? quase não participa!
    Isso não é ser mãe, é colocar filho no mundo e só.

    Amei o post.

    Beijos pra vc e pro lindão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Não acho errado recebermos ajuda, mas ajuda é diferente de ter alguém que faça o papel de mãe. Eu amo ser mãe, poder cuidar do meu filho e isso ninguém nunca vai tirar de mim.
      Beijos

      Excluir
  2. Eu nunca quis ter filhos, morria de medo de ser mãe, não a mãe que tem um filho, mas a mãe que cria um filho, pq sim, eu concordo plenamente com você, existe uma diferença enorme entre as duas coisas. Eu tinha medo da responsabilidade que é cuidar de outro serzinho tão frágil, hoje ainda sinto medo, mas já amadureci o suficiente pra me sentir mais segura. Conheço mulheres que não tem filho mas que cuidam de crianças como se elas tivessem gerado e conheço umas que só pariram mesmo, cuidar que é bom nada.

    www.morenaemoderna.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre tive medo, mas também sempre foi um sonho meu. Sempre soube que seria uma responsabilidade imensa, porém nada no mundo é mais gostoso e mais gratificante do que cuidar de alguém tão sensível e dependente.

      Excluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Todos os comentários são respondidos e retribuídos, normalmente nas quartas e domingos;
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos na bochecha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo