29 junho 2015

[Relatos de uma mãe de primeria viagem] - Orgulho do meu novo corpo

|| ||
Não dá pra ver direito, mas tem uma barriguinha embaixo do baby magia
Eu nunca fui uma pessoa nêurada com o corpo. Quando queria comer algo, simplesmente comia, afinal sempre fui magra e com o metabolismo bem acelerado. Na gravidez não foi diferente e, mesmo comendo de tudo, engordei apenas 9kg.

Nunca tive neuras com o corpo, mas sempre tive orgulho da minha barriga chapada sem esforço.
Hoje, não tenho mais a mesma barriga. Tá certo que tive um bebê a apenas três meses e estou tentando recuperá-la, porém tenho muito orgulho de meu novo corpo.
Essa barriga, que hoje está um pouco mais flácida, carregou uma vida. Meus seios se tornaram mamadeiras, mas não me incomodo também, afinal, eles proporcionam o melhor alimento que eu poderia oferecer ao Miguel.
Minha costa doí, já que minha coluna se modificou pra aguentar o peso extra da barriga e ainda não se realinhou. Minhas pernas estão mais fortes, meus braços também. Meu bumbum ganhou pequenas estrias vermelhas (que já estão sumindo \0/) que eu jamais cogitaria a possibilidade de ter, mas elas surgiram para dar a passagem para o nascimento da pessoa mais especial de minha vida.
Eu tenho orgulho desse corpo pois ele foi digno de gerar vida, de gerar amor. Ter orgulho não significa que não me esforçarei para ter minha barriguinha de volta e um bumbum lisinho. Ter orgulho quer dizer que meu corpo é parte de mim, da minha história. Cada marca, cada sinal, cada dor ou desconforto estão aqui pra me dizer constantemente: "Você gerou vida. Você é forte, uma guerreira."
O que quero dizer com tudo isso é que temos que aprender a aceitar e ter orgulho de nosso corpo. Sendo mãe ou não, cada marca, cada sinal presente em seu corpo é um lembrete de algo que você viveu. Ter esse corpo é um sinal de sua vida, que Deus lhe permitiu acordar por mais um dia.
O que é imposto a nós, principalmente mulheres, é um corpo irreal. Sempre fui magra e lutava para ganhar algumas curvas, já algumas amigas curvilíneas se matavam de fazer dieta pra perder aqueles quilinhos "extras".
Como já disse, eu ter orgulho desse meu corpo não quer dizer que eu não quero novamente uma barriga lisinha, mas também não será o fim do mundo se não consegui-la, ainda mais agora no inverno *-*
Você é muito mais do que um corpo. Você é sua personalidade. Você é o que você faz e não o que aparenta.

14 comentários:

  1. Olá,
    Eu também nunca tive essas neuras com comida, sempre comi de tudo e muito, mas também nunca tive a barriga exatamente chapada, apesar dela não ser grande, também não é negativa. Mas seu bebê é um AMOR, deve mesmo dar um orgulho de carregar essa criança linda no útero.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Dá muito orgulho sim. Eu fui capaz de carregar uma vida. Fui escolhida exatamente para esse anjinho e ele pra mim <3
      Beijos

      Excluir
  2. Meu Deus seu filho é lindo, com uma fofura dessas tem que ter orgulho mesmo, parabéns mamãe. Adorei o blog, seguindo.
    Beijusss

    bjodoce.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo elogio a meu príncipe e por seguir ;)
      Beijos

      Excluir
  3. Sábias palavras!!
    Eu tenho uma barriguinha até hoje kkkkk agora que vou criar vergonha na cara e fazer um excercicio. Mas no primeiro ano de vida dela não me importei com isso e foquei nos cuidados com ela.

    Miguel está cada dia mais lindo e fofo!! =)
    Um beijo pra vcs

    www.pequenotalisma.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não estou tentando perdê-la agora não haha. Até porque é inverno kkkkk. No momento, o que mais quero é poder paparicar meu pequeno e curtir cada dia, cada momento.
      Beijos

      Excluir
  4. Oi =D

    Que lindas palavras, e você tem toda razão, temos que dar valor à vida e ao que temos... e nos aceitar também. E que lindo seu filhos <3

    Beijos,
    Livy
    nomundodoslivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi
      Obrigada. Pois é. Não é fácil nos aceitarmos como somos, já que sempre somos bombardeados de imagens de pessoas completamente irreais.
      Beijos

      Excluir
  5. Oi, Lary.
    A gente tem que ter orgulho mesmo de nosso corpo.
    Devemos tentar melhorar na medida do possível e sem neuras.
    Ainda mais depois de ter um filho, a mãe deve ficar muito orgulhosa.
    Bela postagem.
    Abraços.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diego
      Então, eu não estou com neura nenhuma, ainda mais agora no inverno kkkkk Minha prioridade é meu filho. Depois vou pensar no meu corpo ;)
      Forte abraço

      Excluir
  6. Belas palavras
    em um mundo de aparências, lê um texto desse me deixa até orgulhosa.
    "Você é o que você faz e não o que aparenta." Perfeito !

    www.morenaemoderna.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu odeio viver nesse mundo onde a aparência conta mais do que o interior, então busco ir mudando isso, ao menos em mim.

      Excluir
  7. Respostas
    1. Se eu não gostar do meu corpo, quem vai gostar?

      Excluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Posso até demorar, mas todos os comentários são respondidos
♥ Se deixar seu link no fim de um comentário decente, irei retribuir com todo carinho
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos na bochecha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo