25 abril 2014

About my fears

|| ||
Sou uma daquelas pessoas que sente medo da própria sombra, mas tem coragem suficiente para várias outras coisas mais importantes. Não vejo filmes de terror, por que além do escândalo que faço enquanto vejo o filme, não consigo dormir depois e, quando finalmente durmo, tenho pesadelos.
Tenho medo de espelhos, porque acho que vou ver espíritos neles. Tenho medo de escuro. Quando me deito pra dormir, me cubro até a cabeça e fecho bem os olhos, tomando todo cuidado para que nenhuma parte do meu corpo fique pra fora (até porque os monstros sentem um medo terrível de camas e edredons, né?).
Tenho medo de ficar sozinha em casa. Tenho medo quando ouço alguém me chamando e mais ninguém ouve. Tenho medo de lugares estranhos. Tenho medo do mundo acabar em um apocalipse zumbi. Tenho medo de ficar doente e não saberem o que tenho. Tenho medo de morrer sozinha.
Esses e vários outros medos que eu sinto faz com que muitas pessoas me chamem de covarde ou algo do gênero. Explico aqui que não sou covarde. Tenho muitos medos, sim, e isso não é crime nem pecado. O medo é uma reação natural do ser humano, é o que faz com que vivamos.
Embora eu tenha medo do escuro, de falar para muitas pessoas, de espíritos e etc, quando se trata de defender meus ideais, eu crio coragem e falo o que tem que falar, enfrento o que quer que seja. Na hora de defender meus sonhos, eu bato o pé, argumento, exponho minhas ideias e, sem medo, faço a pessoa entender o motivo daquilo ser importante pra mim.
Não tenho medo de amar. Muitas pessoas enfrentariam um exército todo sozinhas, mas tem medo de amar e se privam de algo tão lindo. Sei que pode ser doloroso, mas tenho sensações tão únicas que consideraria covardia me privar de algo tão bom.
Medos são relativos. Não tenho medo de seguir meus instintos, de lutar pelos meus sonhos, defender meus ideais, amar. Vou continuar com medo do escuro, mas ouvir um não ou uma crítica negativa não farão com que eu deixe de sonhar.

4 comentários:

  1. Muito bom!! Isso ai, tem muita gente que não tem medo de um monte de coisas, mas se priva de amar, e de consequentemente, viver. Porque no escuro você acende a luz e o medo vai embora. Mas quem não ama.... quem não ama não vive!!!
    Beijooos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente assim que penso. Meus medos passam quando eu acendo a luz, mas quem não tem as coragens que eu tenho, nunca irá superar os piores medos do ser humano.
      Beijinhos

      Excluir
  2. Você tem bastante medo. Eu tinha muito medo só que depois que passei a ter um relacionamento com Deus o grande medo que sentia acabou.


    Blog Ela é Cristã

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meus medos passam quando me lembro de nosso Pai que está no céus, me quiando e me protegendo ;)
      Beijinhos

      Excluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Todos os comentários serão retribuídos quando eu voltar de viagem;
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos na bochecha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo