20 janeiro 2014

Resenha #26 - A montanha encantada

|| ||


Ficha técnica...

Título: A montanha encantada
Autora: Maria José Dupre
Editora Ática
111 páginas
Nota:*** (3/5)

Opinião da Lary...

 Para começar, esse é um livro de fantasia infantil. Eu li ele quando era bem novinha. Esse foi o primeiro livro que ganhei. Antes dele pertencer a mim, foi da minha tia mais velha, do meu pai, da minha tia mais nova e veio parar nas minhas mãos. Eu gosto muito desse livro porque ele passa uma mensagem bem bacana de acreditar em tudo e  do valor das coisas pequenas dos dia a dia. O livro narra a história de Cecília, Lucia, Vera, Quico e Oscar. Em determinadas férias na casa da fazendo de seu Padrinho, eles começam a ver uma luz misteriosa no topo da montanha que fica próximo a propriedade. Eles ficam intrigados e fazem uma excursão até o alto da colina para ver se encontram o que projeta a luz misteriosa. Acontece que as cinco crianças encostam em uma pedra para observar as fazendas abaixo e a pedra gira com elas e elas caem na cidade dos anões, que vivem dentro da montanha. 

"_E como podem viver aqui? Não falta ar? Têm comida?
_Está faltando ar para você?
_Não.
_Ora esta, nem para nós."

Depois disso, o livro fica cada vez mais surreal. A cidade é toda feita de ouro e pedras preciosas. Vivem cerca de cem anões no interior da montanha. Eles criam galos e galinhas para consumo de sua carne e de seus ovos. Criam abelhas que fornecem o único açúcar existente na montanha. Eles também criam aranhas (isso mesmo. Aranhas) que tecem fios finos e grossos para confecção de suas roupas. É tudo mágico, lindo mas é bastante surreal. Embora a cidade seja rica de muitas formas, eles não possuem nada simples e belo. Não sentem a luz do sol, não tem flores, nem pássaros, nem livros, nem música... Ai mostra a importância dessas coisas que, muitas vezes, nós ignoramos.

"_Ah! Os livros! São o alimento do espírito assim como a comida é o alimento do corpo. Eu sei porque o pai do pai do meu avô contou o que são os livros, mas não temos aqui. Que tristeza!"

Quando as crianças voltam, ninguém acredita nelas até que, faltando um dia para regressarem a fazenda, todos ouvem sons de sino iguais aos que as crianças descreveram. Como eles prometeram aos príncipes retornarem para a cidade encantada, pedem permissão ao Padrinho e já planejam nova excursão para as próximas férias. É uma história comovente e linda sobre o real valor das coisas boas da nossa vida. Faz com que acreditemos que tudo é possível, até mesmo anões viverem dentro de uma montanha.

E ai Amoras? Alguém mais já leu esse livro tão nostálgico para mim? Qual sua opinião sobre ele? Com certeza, é uma história que eu contarei para meu filho um dia. Não esqueçam de enviar sua quote favorita de "A culpa é das estrelas" para ela aparecer aqui no "espaço do leitor". Votem na enquete na lateral, curtam a página no Facebook, compartilhem o post, divulguem o blog, me amem. Até a próxima. Com carinho, Lary Zorzenone.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Todos os comentários são respondidos e retribuídos as quartas e ao domingos.
♥ Para deixar seu link, use esse exemplo Nome do seu blog
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos na bochecha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo