19 outubro 2013

Resenha #08 - O que você vai fazer em dezembro?

|| ||


Informações

Título: O que você vai fazer em dezembro?
Autor: Dirceu Borges
Ano: 1975
Editora DAG Edições
Nota: *** (3/5)
Status: Lido em fevereiro de 2013
Eu peguei o livro na: Biblioteca Municipal
Onde comprar?

Na contra capa...

"Este livro abre caminhos novos em várias direções. As personagens, assim que comparecem em cena, começam a viver como gente. São o vizinho do lado, o casal que vimos passar um dia de mãos dadas, os cabelos empoeirados, o andar macio. São os velhinhos que conhecemos, o olhar miúdo, o corpo meio vergado, o sorriso sem muito entusiasmo. O livro é cinema. É teatro. Mas é sobretudo amor, humanismo, ternura." Jorge Medauar

Nas abas...

O que você vai fazer em dezembro?
O mês de se fazer um balanço do ano que passou, o mês de se planejar para o futuro, para o ano que se aproxima?
O que você vai fazer quando chegar o dezembro da sua vida?
Neste livro, o drama da velhice é visto com olhos de amor e otimismo, por um vigoroso escritor.
Um romance onde Dirceu Borges nos encanta com algo inédito na literatura brasileira: uma utopia bem nossa e atual.
 Em prosa extremamente comunicativa, humana e com certa dose de humor, ele nos transporta sem pieguices para um problema que precisamos encarar com seriedade.
Seus personagens são marcantes e facilmente identificáveis, fazem parte do nosso mundo de todos os dias.
"O que você vai fazer em dezembro?" irá prender o leitor, levá-lo a pensar e a se fazer perguntas como esta: Quem sabe não teremos, dentro das condições que nos são impostas, as armas necessárias para a segunda chance de nossas vidas? 

Sobre o autor...

Dirceu Borges é um escritor que, a cada livro lançado, traz para a literatura brasileira temas e tipos que passamos a amar e respeitar.
"Idolo de Cedro", um romance sobre a influência do turco mascate na colonização do interior paulista, teve duas edições rapidamente esgotadas, e obteve grande sucesso junto a crítica que o considerou "uma conquista da narrativa moderna brasileira".
 "Os sons sem os sinos", uma bem sucedida experiência na utilização da linguagem de comunicação de massas integrada à literária, foi apontado como "um dos melhores romances de 1970".

Opinião da Lary

Já faz um tempinho que li... Não lembro ao certo o nome das personagens mas cá entre nós: É um livro muito bom. Eu amei a leitura. É um livro bem curtinho (tem só 106 páginas) e é um daqueles livros que você tem certeza que conhece as personagens e vai encontrar com elas na próxima visita a casa de sua avó ou até mesmo na rua. Eu sempre fui muito apegada com todos meus avós e a leitura desse livro me fez entender um pouco melhor como eles se sentem muitas vezes com relação a tudo o que ocorre ao redor deles. Uma leitura divertida, refletiva, rápida e emocionante. Recomendo para quem está entrando no mundo da leitura agora, para quem quer entender melhor nossos queridos idosos e para todos que gostam de literatura brasileira (não sei se notaram mas esse é o primeiro livro de autor brasileiro que posto a resenha).
Trecho que mais gostei: "_ A casa dele, deixa eu ver, é no bosque, a terceira depois do salão de ioga, sabe? Mas ele trabalha no centro de cultura, dando aular. Nélvio é culto, conhece muitas línguas. É seu amigo, querida?
_Sim - respondeu, e atreveu-se a ainda mais - E a mulher, está com ele?
_Mulher? Que eu saiba o Nélvio é solteirão, querida!"

E ai? Mais alguém já leu esse livro ou algum outro do Dirceu Borges? O que achou da leitura? Gostaram da resenha? Deixa seu comentário ai embaixo, ele é muito importante para mim. Beijos. Com carinho, Lary

2 comentários:

  1. Acho lindo esses livros que tratam da velhice com um olhar de otimismo e amor. Precisamos agir desta forma com os idosos, sabe? Falta tanto essa noção de respeito na sociedade... =( Não conhecia esse livro e nem sei se eu consigo encontrá-lo hoje em dia, talvez em sebo, né? Mas acho que a leitura deve deve ser edificante.

    beijos já estou seguindo o seu blog

    Kel
    porumaboaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kel
      Eu me surpreendi com a leitura. Encontrei o livro por acaso e me apaixonei pela história. Também acho que a sociedade precisa ter um outro olhar para com o idoso. Recomendo muito a leitura dele.
      Obrigada por seguir. Volte sempre
      Beijos

      Excluir

Quer conversar comigo? Me mande um e-mail: vidasempretoebrancocontato@gmail.com
♥ Chegou até aqui, não custa comentar ;)
♥ Todos os comentários são respondidos e retribuídos, normalmente nas quartas e domingos;
♥ Não faça spam. Apagarei com certeza.
♥ Se tiver alguma dica, crítica ou o que for, pode deixá-la aqui, mas faça com jeitinho, sou sensível
Cada comentário me deixa muito feliz.
Beijos na bochecha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Vidas em Preto e Branco - 2015. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.
Criado por: Marcy Moraes.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo